Follow by Email

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

OS TAIS 10 MANDAMENTOS






Por que 10?  Não 11 ou 9? Porque 10 dá a ideia de algo oficial, de algo importante. Do contrário as pessoas não levariam a sério.É a base do sistema decimal,é uma década.Quando se faz uma lista se usa o número 10 : ”os 10 mais procurados”,”os 10 mais famosos”.É um número satisfatório.Uma decisão de marketing.É um documento político inflado artificialmente para vender mais.

Mas seria possível reduzir esta lista e chegar a uma, mais viável e lógica.






Do início, e seguindo a bíblia dos católicos (já que a dos evangélicos tem 6 livros a menos, o que torna difícil classificar uma obra tão adulterada como “sagrada”):

* ‘Eu sou o senhor teu deus e não terás outros além de mim/não tomarás o santo nome em vão e não adorarás imagem/guardarás o sábado”

Sem lógica achar que uma entidade dita ‘perfeita’ tenha ideias de tirania. Feita para os mais incautos.Projetada para assustar e controlar pessoas primitivas.Esses absurdos,essas superstições não tem espaço no século XXI.Ao menos para as pessoas civilizadas.

    ELIMINAMOS TRÊS; RESTAM SETE


* “Honrarás pai e mãe”

 Respeito à autoridade. Obediência. Ou  como controlar pessoas. Respeito se conquista,não se impõe. E isso,de acordo com o desempenho dos pais.Alguns merecem respeito,outros não(principalmente os que espancam,torturam,mantém em cárcere privado, violentam e exploram de qualquer forma seus filhos)

   RESTAM SEIS


Preservando a lógica (coisa que a religião evita a todo custo), vamos resumir alguns itens:

* “Não roubarás/não levantarás falso testemunho”

Bom, estes mandamentos proíbem o mesmo tipo de comportamento: desonestidade. Roubar e mentir.É mais fácil resumi-lo e chamar de  “Não serás desonesto”.


 E LÁ SE FOI MAIS UM. FALTAM CINCO.





Mas já que estamos juntando, então mais um exemplo:
* ‘Não cometerás adultério/não cobiçaras a mulher de teu próximo”.

De novo, eles proíbem o mesmo pecado: a infidelidade. Pode-se resumir então em : ”Não serás infiel”


RESTAM QUATRO


Mas, se analisarmos bem, honestidade e fidelidade fazem parte do mesmo valor geral. Pode-se juntá-los para dar uma linguagem mais simples e positiva : “Serás sempre fiel e honesto”.


  AGORA RESTAM TRÊS


* “Não cobiçarás nada de teu próximo”

Cobiçar algo mantém a economia viva (a não ser que você more em uma ditadura comunista). Se seu vizinho tem um carro confortável, você acaba querendo um também. Aí se esforça para juntar dinheiro e conseguir um, com o seu esforço (ou usando um subterfúgio comum aos fanáticos religiosos: fazer uma promessa para conseguir uma graça – geralmente algo material). COBIÇAR CRIA EMPREGOS, MANTÉM A ECONOMIA VIVA. DEIXE QUIETO.


DEIXANDO ESTE DE LADO,  HÁ DOIS: "SERÁS SEMPRE FIEL E HONESTO”.

O outro é “Não matarás”.

 Mas...Pensando bem, religião nunca viu problema em matar pessoas. Mais gente morreu em nome de deus do que qualquer outra razão. É só olhar com atenção para o que aconteceu (ou que ainda acontece) na Irlanda, na Caxemira, no Oriente Médio (pobre dos palestinos...), as cruzadas, o 11 de setembro, a inquisição, a “Noite de São Bartolomeu” (sangrento confronto,no século XXVI,entre católicos e protestantes) pra ver que a religião não liga muito para o “Não matarás”.

Quanto mais devotos eles são, mais veem o assassinato como algo negociável. Depende.De quem morre e de quem mata.

Após tudo isso, a lista revisada ficou assim:

* “Sempre serás honesto e fiel
* ”E tentará ao máximo não matar ninguém; a não ser que rezem para um homem invisível diferente do teu”


Desse jeito, Moisés poderia trazer a lista no próprio bolso.
Daria muito mais certo. Principalmente se incluíssemos um adendo :

* “Mantenha a religião PARA VOCE MESMO!!!!!!!!”


Agradecimentos póstumos à George Carlin, pela inspiração.


Leia também: 

APENAS FILOSOFANDO...




3 comentários:

  1. Olá Marcelo,
    é bastante perturbador e confuso a gente ouvir que "temos livre arbítrio" e logo depois essa mesma pessoa dizer que temos que seguir 10 regras senão ele manda a gente pro inferno pra sofrer tudo o que há de mais cruel.
    A bíblia é um paradoxo muito confuso...
    Não entendo mesmo...
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Concordo Claudia.É um compêndio de contradições que muitos querem impingir ao resto da sociedade como verdade absoluta....Um abraço

    ResponderExcluir
  3. DESCRIMINAR CRENÇAS DE OUTREM, PARA FUNDAMENTAR A TUA E UM ATO MUITO MEDIUCRE, DE QUEM O FAZ, APÓS TER LIDO ESTE POSTE, FIQUEI COINCIDO, DE QUE ESTAR ONDE ESTOU, E MUITO MELHOR DE SAI DE LÁ..., SE ES TEU OU ATEU, ISSO POUCO IMPORTA AGORA..., AGIR COMO POLÍTICOS EM ÉPOCAS DE ELEIÇÕES, É POUCO INTELIGENTE PARA QUEM SUSTENTA SER TEU OU ATEU..., OLHA, SE TU POSTASSE ALGO DE COMO É BOM SER ATEU SEM FERIR A SENSIBILIDADE DO QUE E TEU VICE VERSA, SERIO MUITO HUMILDE E INTELIGENTE..., DO QUE SE ATACAREM COMO POLÍTICOS MENTIROSO EM VESPERA DE ELEIÇÕES... MOHN MARECER VALEU

    ResponderExcluir