Follow by Email

sexta-feira, 27 de junho de 2014

E ESTAS PESSOAS GANHAM MUITO MAIS QUE UM PROFESSOR...




Televisão é um veículo de massa. Mais do que rádio e jornais. 

No Brasil, o televisor é o aparelho mais constante na casa dos brasileiros. Uma incidência maior ainda do que o refrigerador. 

Talvez por isso, causa tanta espécie ver a ignorância de “celebridades” ao serem confrontadas com seu nível intelectual. 

Muitos destes famosos, do dia para a noite, se veem sob os holofotes; em sua maioria despreparados para tamanho alcance, acabam expostos de maneira vexatória à opinião pública.

Talvez pela cultura nacional: a de ficar rico a qualquer preço. E quando conseguem, vão às compras (carro, roupas de grife e outros tipos de ostentação) de maneira contumaz. Mas os estudos, a evolução, estes são deixados para trás. Daí essas asneiras proferidas em rede nacional, causando mal estar. Mais em quem assiste, do que em quem pronuncia. Estes, muitas vezes, nem se detém no fato de cometerem erros crassos.
















































sexta-feira, 20 de junho de 2014

A ELITE PERVERSA DESSE PAÍS ATACA DE NOVO




Há alguns anos, Mino Carta, big boss da revista Carta Capital, pronunciou uma frase que ainda servirá como epíteto para parte da arrogante classe dos abastados do Brasil: a elite brasileira é perversa.



Ele se referia a visão limitada e preconceituosa que os 'ricos e mais ricos' tem do próprio país. 

Com o passar dos anos esse pensamento típico de gente com a mente tacanha apenas recrudesceu. 

Tudo incomoda a elite: o PT, o Lula, os rolezinhos, povão andar de avião, povão frequentar shopping, ter TV por assinatura, melhorar a renda e, acima de tudo, as dondocas se doem com o fato de haver menos domésticas no mercado, já que a maioria conseguiu emprego com carteira assinada e partiu pras empresas, largando na mão pessoas desfuncionais que sequer sabem onde fica a cozinha na própria casa.



Nesse vídeo, disponibilizado pela revista Veja-RJ no Youtube, fica evidente o fel destilado contra uma parte da população (a maioria) que 'ousa' se misturar com os que estão na parte mais alta das castas tupiniquins. 

É digno de pena ver o quão preconceituosa e limitada essas pessoas são. Assista e vomite em seguida:





A declaração lembra outra tão infeliz quanto, da "colunista" Danusa Leão, que alegou que ser rico perdeu a graça, já que até o porteiro também pode ir à Nova Iorque. 

Fácil perceber o ranço medieval com seus atavismos escravocratas em declarações desmioladas desse tipo.








quinta-feira, 12 de junho de 2014

APROVEITEM A COPA, TROUXAS




Enfim chegou o dia que os ufanistas de plantão sonhavam. Aqueles que são patriotas apenas a cada 4 anos. Que lembram do hino e da bandeira apenas antes de partidas de futebol. Para estes que desejavam ver a Copa, mesmo sabendo o custo social (ou ignorando) que traria ao país, aproveitem seus 30 dias de ópio. Para aqueles que torceram contra, apenas para ver o 'circo pegar fogo', fiquem de prontidão secando. E para os que sabem o quanto um evento desse porte ajuda apenas políticos corruptos, cartolas inescrupulosos e emissora de Televisão manipuladora e lamentam a alienação de uma nação pouco acostumada a ver além do óbvio...Bom, estamos juntos.



Para a turma  "vai ter Copa sim", aproveitem. Eu sei que a Globo, a Fifa, os caciques políticos e as empreiteiras que superfaturaram as obras já estão aproveitando há muito tempo. Boa Copa, trouxas.




domingo, 8 de junho de 2014

A DAMA MARROM






A mais famosa fotografia de fantasma jamais tirada. Já havia falado um pouco sobre ela em outro post, (“O Hall de Raynham”). É dito que o fantasma é de Lady Dorothy Townshend, esposa de Charles Townshend, Segundo Visconde de Raynham, residentes de Raynham Hall em Norfolk, Inglaterra, no início dos anos 1700. Diz a lenda que Dorothy, antes de casar com Charles, foi amante de Lord Wharton. Charles, é claro, suspeitou da infidelidade da esposa. Apesar dos registros oficiais afirmarem que ela morreu e foi enterrada em 1726, suspeita-se que o funeral foi um embuste e que na verdade Charles trancou sua mulher em um canto remoto da casa até o dia que ela morreu, muitos anos depois.






Diz-se que o fantasma da Dama Marrom assombra não só as escadarias, como também outras partes da casa. A foto foi tirada em setembro de 1936, por Captain Provand e Indre Shira, que eram dois fotógrafos contratados pela revista Country Life. Assim que a fotografia foi revelada, o fantasma da Dama Marrom foi visto pela primeira vez. Mesmo com o fantasma na escada, a revista Country Life publicou a polêmica foto, em 16 de dezembro de 1936.

Desde então, o fantasma ainda é visto, ocasionalmente.



Leia também:






sábado, 7 de junho de 2014

Os 10 passos de uma história que não deve nada ao carro explodido pela ditadura no RioCentro.





via Samuel Braun



1 - Fabio se entrega voluntariamente à polícia, acompanhado de um advogado particular.
1.A - Nenhum manifestante (ou PM) se entregou até hoje, em nenhuma manifestação.
1.B - Fabio não estava foragido, nem procurado, ele resolveu se apresentar 'voluntariamente'.

2 - Seu advogado é o mesmo que fez a defesa de ex-vereador miliciano preso em penitenciaria federal.
2.A - O miliciano preso é irmão de outro miliciano preso, Jerominho, do mesmo partido (PMDB) do governador e do prefeito, alvos dos protestos.
2.B - Quando defendia o miliciano, responsável pela morte de diversas pessoas em chacinas, este advogado não entregou seu cliente em nenhuma delegacia.

3 - Advogado denuncia, através de seu assistente, o deputado Freixo como ligado aos atos criminosos em apuração.
3.A - Após fazer questão de comunicar esta versão ao delegado e registrá-la, voltou atrás. Não antes de toda míidia dar ampla divulgação.
3.B - Freixo concorreu contra Eduardo Paes e se constituiu como único candidato forte de oposição ao atual governo.




4 - Fabio alega que apenas entregou o artefato, que outra pessoa o detonou, mas não sabe quem foi.
4.A - Fabio repentinamente conhece alguem, que conhece alguém que sabe nome, apelido e CPF deste que teria acendido o artefato.
4.B - O tal denunciante não é revelado, e o advogado é que assume a responsabilidade pela denúncia.

5 - O advogado Jonas denuncia à polícia quem teria sido o detonador do artefato. A estratégia da defesa de Fabio é responsabilizar Caio, negro de cabelo curto e duro.
5.A - As imagens apontam um rapaz claro, cabelos lisos e volumosos.
5.B - Polícia vai à caça de Caio na casa de sua família. Jonas, o advogado denunciante vai junto.




6 - Partem num avião um delegado do Rio, o advogado denunciante e a imprensa para prenderem Caio na Bahia, após sua família ser pressionada a entregá-lo.
6.A - Caio é preso pelo delegado e pelo advogado denunciante. Um trunfo para a defesa de Fabio.
6.B - Inexplicavelmente, o advogado de Fabio, denunciante e auxiliar na captura, vira defensor TAMBÉM de Caio.

7 - Jonas, que não entregou Natalino, mas entregou Fabio, acusou e prendeu Caio agora defende Caio contra Fabio e Fabio contra Caio.
7.A - a polícia aceita que um advogado da parte ré participe de uma operação policial.
7.B - Autoridade policial aceita, sem estranhamento, que advogado de um réu que denunciou outro e auxiliou na prisão deste siga como defensor deste.




8 - Jonas, o advogado que faz prisões, e a Globo, que teve permissão pra cobrir com exclusividade a operação (porque, porque?) dizem que Caio afirmou que "políticos aliciam para manifestações".
8.A - Caio não assinou nenhuma declaração nesse sentido. Um vídeo mostra que ele disse claramente que pessoas são convocadas (não aliciadas) e que é papel da polícia investigar quem convoca (portanto, não acusou ninguém, muito menos políticos).

9- Senadores do PT, PRB e PP (aliança dos governos municipal e estadual, foco dos protestos) apresenta projeto que tipifica manifestação e greve como terrorismo. Outro senador do mesmo partido sobe na tribuna exigindo urgência na aprovação.
9.A - Secretário de Segurança do Rio apresenta projeto para Congresso (!!!) para tipificar também crime de desordem e incitação a desordem pública.
9.B - Imprensa, liderada pela Globo, exige maior repressão policial e jurídica ao que chama de atentado à liberdade de imprensa.




10 - Instituições democráticas, partidos de esquerda, militantes e personalidades ligada aos governos apoiam a cruzada acima.
10.A - Em se aprovando os projetos, todas as atividades dos sindicatos, entidades estudantis e movimentos sociais serão considerados terrorismo e desordem pública.
10.B - Santiago foi a 10ª pessoa morta em decorrência das manifestações, a primeira por conta de manifestantes. Das outras 9, nem o nome se sabe direito.



Além de coisas mal contadas e a velha suspeita dos infiltrados da polícia. Veja AQUI:  Quem é ele que se vestia com a mesma roupa do Caio e que está ao lado da polícia?









domingo, 1 de junho de 2014

COMO COLOCAR A REVISTA VEJA EM SEU DEVIDO LUGAR, DE NOVO!!




A revista Veja entrou em contato com os Advogados Ativistas para que fosse concedida uma entrevista. Apesar de ter sido avisada que não falamos com este veículo de comunicação, a publicação insistiu e nos mandou algumas perguntas, deixando claro que a matéria sairá com ou sem as nossas respostas.

Os jornalistas que realizam um trabalho sério têm a nossa admiração e respeito, o que se traduz na ótima relação do grupo com eles. Porém, é intolerável que publicações mal intencionadas queiram, mais uma vez, desinformar, mentir e difamar aqueles que realizam trabalhos relevantes.


Portanto, achamos por bem responder publicamente as perguntas que nos foram enviadas, para que uma possível matéria que cite os Advogados Ativistas já tenha seu contraponto. Segue abaixo:

Veja: Como surgiram os Advogados Ativistas?
AA: Advogados Ativistas sempre existiram, apenas uma parte deles se uniu.
Veja: Há lideranças?
AA: Não.
Veja: Quais são as causas mais emblemáticas pelas quais o movimento já lutou desde junho de 2013?
AA: Principalmente a defesa da Democracia e da Constituição, as quais vêm sendo incessantemente violadas.
Veja: Quais são suas bandeiras?
AA: Não carregamos bandeiras.
Veja: O que é necessário fazer para participar? 
AA: Não ser leitor da Veja é um bom começo.
Veja: Hoje há quantos advogados ativistas?
AA: O suficiente.
Veja: Os senhores atuam apenas em São Paulo ou em outras cidades brasileiras? Se sim, em quais?
AA: Através da internet somos capazes de levar informação para qualquer lugar.
Veja: Em redes sociais do grupo há publicações, como fotos de protestos em cidades como o Rio de Janeiro. Vocês viajam para atuar em causas fora da cidade?
AA: Advogados Ativistas possuem amigos em muitos lugares. Se for preciso viajar, viajaremos.
Veja: Como vocês se mantém?
AA: Somos advogados, ora.
Veja: Quanto tempo do dia se dedicam ao ativismo?
AA: Não o quanto gostaríamos, mas quando o fazemos a dedicação é total.
Veja: Pode definir o conceito de advocacia “pro bono”?
AA: É a advocacia gratuita para o bem do povo. Bastava jogar no Google, essa foi fácil. 
Veja: Quais os obstáculos que enfrentam para garantir o direito de ampla defesa dos manifestantes?
AA: A Veja, por exemplo, é um dos obstáculos, pois criminaliza qualquer forma de pensamento diferente do seu.
Veja: Os senhores declararam que sofreram intimidação na OAB-SP no último protesto em São Paulo, de que forma isso aconteceu?
AA: Sofremos intimidação de um grupo inexpressivo, o qual falou indevidamente em nome da classe. Como explicado pelo Presidente da Ordem, a atitude destes não reflete o pensamento da entidade. Assunto superado.




Veja: Advogados ativistas já deram declarações de que a OAB-SP não está cooperando com o trabalho de vocês e se portando de maneira governista. Como é a relação entre os senhores e a entidade? Os senhores publicaram um artigo afirmando que a entidade criminaliza a ação de vocês. De que maneira isso acontece?
AA: A política de relação com outros grupos ou entidades é discutida internamente. No entanto, informamos que o Presidente da OAB/SP, em conjunto com o Presidente da Comissão de Prerrogativas, apresentaram nota pública em defesa de nosso trabalho, disponibilizando, inclusive, amparo emergencial caso cada um de nós tivesse seu ofício prejudicado.
Veja: Os senhores já receberam honorário de algum cliente que atenderam nas manifestações?
AA: Nao visamos lucro algum, mas podemos começar a receber quando a Veja informar quem paga a tal "Bolsa Manifestação".
Veja: Quais são as principais orientações do Manual do Manifestante? Por quais mudanças ele já passou desde a primeira versão?
AA: O Manual está disponível na página do Advogados Ativistas e é de fácil compreensão. Recomendamos a leitura.
Veja: Os senhores declararam que já sofreram ameaças de morte. Pode descrever em quais situações e como essas ameaças se deram?
AA: A investigação está em andamento. É um trabalho para a polícia.
Veja: Os senhores foram apontados como advogados de Humberto Caporalli e Fabricio Proteus, apontados pela policia como adeptos à tática black bloc. Qual a posição dos senhores sobre os black blocs?
AA: Não generalizamos estereótipos e tão pouco criamos inimigos fictícios, isso é trabalho da Veja.
Veja: Na confusão das manifestações e porta de delegacias, é possível distinguir os manifestantes adeptos e não adeptos da tática black blocs?
AA: Não entendemos no que se aplica ao grupo esta pergunta.
Veja: Os senhores prezam pelo direito de se manifestar e defendem todos sem restrições?
AA: Ao contrário do que algumas pessoas (e a Veja) pregam, de acordo com a Constituição todos tem Direito a Defesa. Veja só que coisa (com o perdão do trocadilho).
Veja: Já se recusaram a defender algum manifestante?
AA: Nunca, inclusive se algum repórter da Veja for preso em alguma manifestação pode nos contatar que iremos defendê-lo, já que o direito de defesa é para todos, mesmo que este veículo propague o contrário.


Leia também:

COMO COLOCAR A REVISTA VEJA EM SEU DEVIDO LUGAR