Follow by Email

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Danilo Gentili, o Alienado





Humor no Brasil passou a ser sinônimo de preconceitos. Os ‘baluartes’ do Stand-Up brazuca usam e abusam das piadas (??) para destilar discriminação. Rafinha Bastos, Léo Lins e o próprio  Danilo Gentili.



Gentili, que despontou com certa desenvoltura no extinto CQC, perseguindo e questionando políticos Brasil afora, conseguiu (sabe-se lá porquê...) um programa próprio na Band. Saiu de maneira tribulada da emissora, com contrato em vigência pra ganhar absurdamente mais no SBT, sem antes deixar uma legião de desafetos e processos pelo caminho.

Ainda na emissora de Johnny Saad ele satirizou vítimas do holocausto judaico. “A última vez que eles chegaram perto de um vagão, foram parar em Auschwitz.  A “piada” se referia a estação de metrô que chegaria ao bairro paulistano de Higienópolis com muitos moradores de ascendência judaica. Nem preciso dizer que o Twitter bombou naquele dia.



Apesar de dizer, de maneira arrogante, que nunca pede desculpa por uma piada, ele (que havia apagado o post nas redes sociais) veio a público e se desculpou pela derrapada.





RACISMO
 

A vítima  da vez era Thiago Luiz Ribeiro. "Quantas bananas vc quer para deixar essa história pra lá?", tuitou Gentili, referindo-se às constantes críticas de Thiago às atitudes "extremamente racistas" do apresentador na TV.








Se isso não é racismo...


Também na mesma época, o “brilhante” comediante mostrou seu lado homofóbico. O grupo Gay da Bahia divulgou um dado que diz que 336 gays haviam sido assassinados em 2012. Isso levou Gentili a comentar: “1 gay é morto a cada 26 hs"? 140 héteros são mortos a cada 24 hs. Alguém aí come meu c# hj? Só por segurança”.



Gentili tem impressionantes 13 milhões de seguidores no 

Twitter (muitos são fakes, criados apenas para inflar os 

números de fãs, para que ele possa cacifar financeiramente), 

e  geralmente levam respostas enviesadas, quando 

discordam do “humorista”.










A CARA DA EXTREMA DIREITA BRASILEIRA


Danilo é um dos expoentes da direita retrógrada que assola 

a sociedade brasileira. Sua visão de mundo condiz com seus

"ideais". E isso se nota em como trata as pessoas nas redes 

sociais.

Uma garota criticou Danilo pelo Twitter, e o apresentador foi grosseiro: chamou-a de gorda e continuou seus insultos, reproduzindo mensagens de outros seguidores.



Também sobrou para o povo do Nordeste. Em seu programa na TV, Gentili fez piada com os nordestinos, dizendo que eles só perceberam que acabou a energia “quando parou o trio elétrico”.







Como não lembrar da técnica de enfermagem Michele Rafaela Maximino, conhecida como a maior doadora de leite humano do Brasil? O comediante fez piadas em rede nacional utilizando uma foto dela sem autorização. Michele, que já chegou a doar mais de 351,8 litros para unidades de saúde, fazia a ordenha para doar o leite. Gentili chegou a comparar Michele com o ator pornô Kid Bengala. "Em termos de doação de leite, ela está quase alcançando o Kid Bengala". Já o comentarista Marcelo Mansfield, colega de palco de Gentili, voltou sua atenção para o busto da moça, afirmando que não era uma "espanhola, mas uma América Latina inteira".




Michele processou e ganhou a causa contra o “engraçado” Gentili.


O “apresentador” mais uma vez polemizou, dessa vez sobre 

violência doméstica. "Fazer piada com mulheres que são 

agredidas todos os dias??? Que feio Danilo... Eu era sua 

fã... Mas essa falta de respeito foi de lamentar...", twittou a 

jovem.





Gentili respondondendo "É 

importante pra mim saber que não tenho fã arrombada", é o 

fundo do poço. Até para alguém igual a ele, acostumado a

flertar com o esgoto.



AÉCIO NEVES



Quando ele não sabe, especula. Mas acusações podem 

custar caro, sem o ônus da prova. Em um de seus stand-up 

o “criativo” Danilo disse com todas as letras que Aécio Neves 

era usuário de cocaína. Isso corre nas esquinas de Brasília 

há anos, mas daí a ter provas, ou acusar formalmente, é 

outra história.









APOLOGIA AO ESTUPRO


Apesar de ter feito a “piada” sobre estupro há um bom 

tempo, a cretinice dele foi lembrança por José Trajano, 

nome forte do canal esportivo ESPN Brasil, devido a sua 

participação em um programa da casa, na mesma semana 

em que houve o estupro coletivo da jovem de 16 anos no 

Rio de Janeiro.



Danilo “Gentili” que diz não se arrepender de piadas, apagou o post sobre a apologia ao estupro. Parece que o “rapaz” não tem tanta palavra assim, haja visto o número de vezes em que ele se retratou e apagou suas “postagens”.






Bom meninos e meninas, o que aprendemos na lição de hoje é que Danilo, o Gentili, é:

* Machista
* Racista
* Misógino
* Antissemita
* Homofóbico
* Apoia a cultura do estupro
* Levanta falso testemunho
* Não aceita ser questionado ou criticado.

O que pensar de um sujeito assim? Se ele é normal (e todas as evidências apontam para o não) qual seria a justificativa para todo o tipo de agressão, desrespeito e incitação ao ódio –como se vê em seus posts contra Dilma Rousseff, por exemplo?


Ou talvez ele seja anencéfalo, ou tenha optado por doar o 

cérebro em vida. Não se sabe ao certo. O que é de 

conhecimento público é que ele não é engraçado, nem 

talentoso, nem inteligente e, provavelmente, nem 

alfabetizado. Uma pessoa que carregue tantos preconceitos 

dentro de si, só denota o quão limitado e tacanho é perante 

à sociedade.


A desculpa de que no humor vale tudo é sinônimo de falta 

de talento. Chico Anysio fez comédia sem nunca 

resvalar no aterro sanitário que são as “piadas” de Danilo. 

Mas comparar um com o outro é brutalmente ofensivo com 

Chico. Alguém que venceu pelo próprio talento, sempre 

ajudando colegas de profissão e sem nunca precisar 

desqualificar alguém, para ser engraçado.


Gentili talvez seja o perfeito exemplo do nosso sistema 

educacional falido, que produz analfabetos funcionais. E 

durante sua adolescência, talvez por sofrer bullying e ser tratado 

como pária na escola, resolveu que para ser notado deveria 

ser engraçado. Mas não no sentido real da palavra; apenas 

“engraçado” no padrão Danilo Gentili.





Conseguiu uma oportunidade na TV, em meio ao marasmo 

de talentos da nova geração e contando com a falta de 

concorrência em programas de entrevistas (Jô Soares está 

se aposentando e não tem mais o mesmo vigor de antes) e 

com a falta de visão que Johnny Saad e Silvio Santos têm.



Oportunidades, eventualmente aparecem em nossas vidas. 

Danilo Gentili estava no lugar certo e na hora exata. Só não 

é a pessoa certa. Em sentido algum.