Follow by Email

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

MOMENTOS HISTÓRICOS (OU CONSTRANGEDORES) DO SÉCULO XX




























Fila de desempregados para tomar sopa gratuita em Chicago após a quebra da bolsa de Nova York (Down Jones) em 1929.





MÍDIA PERVERSA






























Bom, pra acompanhar a Globo, não preciso de cérebro.



TIO SAM STRIKES BACK





































Lançada oficialmente a campanha do "mais do mesmo".



PRA FRENTE MENSALEIROS!




































A prova do caixa dois foi revelada...


VEM AÍ MAIS UM CAMPEÃO DE AUDIÊNCIA...




Bom, fica claro o porque das grandes redes de TV ficarem com o pé atrás no caso do escândalo do Valerioduto. Praticamente todas as chamadas "grandes mídias" (que não tem grandeza alguma) estavam no bolso do publicitário disfarçado de escroque. Alguém que foi de um mediano empresário ao homem que abastecia o esquema do Mensalão (nunca antes na história deste país se viu um escândalo dessa proporção;e olha que tivemos Collor e a Privataria de FHC). O montante de dinheiro é absurdo, até para países acostumados com a corrupção,como o Brasil. E quando empresas de comunicação estão envolvidas fica difícil acreditar em algo que elas divulguem.

 As imagens a seguir são da própria página oficial do Senado (comissões). Portanto ,é de domínio público.Pode-se inclusive baixar sem problemas(em pdf).

   A OPÇÃO ENTRE SABER E CONTINUAR NA IGNORÂNCIA É DE CADA UM.BASTA QUERER ACORDAR.




















































http://www.senado.gov.br/comissoes/CPI/RelatorioFinalVol2.pdf

imagens - blog Terra Brasilis


quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Revoltada, médica grita por ajuda em porta de hospital no Rio






E as pessoas ainda assim preferem virar o rosto para o outro lado. Elas se contentam com a Copa do Mundo, as Olimpíadas,com o jogo do time do coração, ou com o que está acontecendo com as personagens da novela das 9. Triste país...

Onde é na ignorância (muitas vezes opcional) que os políticos deitam e rolam.



Jornalista que brigou com Galvão acusa Veja Rio de ter publicado ‘falsa entrevista’






Renato Maurício Prado, jornalista que deixou de ser colaborador do SporTV, canal esportivo da Globosat, após a briga com Galvão Bueno no programa Conexão SporTV, durante a Olimpíada, negou em sua coluna no jornal O Globo que tenha dado entrevista à coluna "Beira-mar" da edição carioca da Revista Veja.



"Não dei entrevista alguma à Veja Rio. Ao atender, educadamente, ao telefonema da jornalista que me procurava, com insistência, há duas semanas, disse-lhe, com clareza, que não queria falar, até por entender que nós, jornalistas, não somos notícia. Expressões a mim atribuídas, tais como 'mundinho da TV', 'já deu' e 'o que passou, passou', jamais saíram da minha boca. O falso 'pingue-pongue' publicado na coluna 'Beira-Mar', assinada por Carla Knoplech, na última edição, me coloca dizendo até que continuarei fazendo 'o meu programa na CBN' — algo que nunca tive. Apenas participava do CBN Esporte Clube, comandado por Juca Kfouri, e extinto há mais de dois anos! Hoje em dia, faço comentários na Rádio Globo", esclareceu.



De fato, o programa ao qual Renato se refere não era dele. Ele só fazia uma participação curta, por telefone no CBN Esporte Clube, que já não existe mais e há um bom tempo. Juca era o âncora da atração da CBN-SP. O dono do blog era ouvinte do programa.
"Para finalizar, usaram, dando a impressão de que eu posara para a Veja, uma das fotos que fiz para a minha coluna no GLOBO. Em suma, um engodo", acrescentou Renato, demonstrando indignação com o ocorrido.




VIVER 'COM' FRONTEIRAS (E LIMITES,E OBSTÁCULOS...)




   Quem conhece o mercado de telefonia móvel do Brasil sabe que as coisas parecem não seguir regras. Ou seja,os usuários estão abandonados há tempos. A Anatel existe apenas para torrar dinheiro público(seus funcionários são muito bem remunerados para fazer exatamente NADA). A recente punição, restringindo as operadoras de vender chips, parece que foi uma pálida ação da agência reguladora que foi uma atitude de "jogar para a platéia" o que ter um efeito prático,pois em menos de 10 dias a penalidade foi cancelada e as operadoras voltaram a fazer o que sempre fazem: desrespeitar o usuário.Se a Anatel nada faz, se o Ministério das Comunicações finge que fiscaliza e as operadoras fingem que cumprem,então significa que os clientes estão praticamente sozinhos. Podem, é claro, sempre contar com om Procon, mas o atendimento é demorado e toma boa parte do dia das pessoas.Ainda assim,é o caminho mais eficiente.Algumas empresas tem a chamada 'Ouvidoria' que,em tese,deveria ver o lado do consumidor.<mas em nada influencia o desempenho dantesco das operadoras.

   No vídeo abaixo,uma denúncia em tom de sátira que,pra quem é assinante ou usuário,ou cliente sabe que é a MAIS PURA VERDADE.








Leia também:


Você Não Tem Escolha




Fruto de uma das maiores lambanças do governo tucano, as privatizações do sistema de telecomunicações foram, desde o início, uma comédia de erros. Com atitudes cretinas do tipo 'emprestar dinheiro do BNDES para as empresas entrarem no leilão (seria algo como se você fosse comprar minha casa e eu lhe emprestasse o dinheiro pra tal,e no fim você não me pagasse, e ainda sublocasse o imóvel e não aceitasse reclamações; depois ainda contam piadas de português...). Portanto, o que estas empresas fazem contra o consumidor está na lei. Lei idiota e perversa, mas ainda sim LEI.  Pouco se fez para que o cenário mudasse nas administrações posteriores e, com isso,as empresas vão agindo impunemente. A única coisa que pode atrapalhá-las é o Código de Defesa do Consumidor. Basta usá-lo com propriedade. Porque se depender das autoridades incompetentes,os brasileiros estarão permanentemente "fora da área de serviço"





quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Começa o 2º round jurídico do caso Folha X Falha. A briga agora é no TJ! Espalha!




  (Eu odeio censura.Desde pequeno isso me incomoda,o fato de não haver liberdade de expressão. Quando descobri, tardiamente,o imbróglio entre o jornal vendido ao sistema 'Folha de SP' e o blog que satiriza as ações deste jornaleco,o 'FALHA de SP', resolvi comprar a briga. Aliás, acho que esse é o dever de toda a blogosfera: um ajudar o outro, ainda mais em causas como esta.)




Terminou com uma espécie de empate a disputa jurídica em primeira instância entre Folha e Falha, e agora está começando a segunda. Já protocolamos nosso recurso junto ao Tribunal de Justiça (TJ-SP) pedindo a derrubada da censura da Folha à Falha e a volta do domínio www.falhadespaulo.com.br. A sentença do juiz da 29ª Vara Cível de São Paulo informa que o juiz acolheu “parcialmente” o pedido da Folha, determinando o “congelamento” do domínio “falhadespaulo.com.br”, mas rejeitou todo o resto. Vale ressaltar alguns pequenos trechos da sentença em primeira instância, divulgada em setembro:
Descabida, ainda, a imposição, ao réu [os irmãos Lino e Mário Ito Bocchini] do dever genérico e permanente de se abster de utilizar de imagens, logomarcas e excertos do jornal da autora, o que equivaleria a proibi-lo de parodiar o jornal, caracterizando indevida limitação ao direito de livre manifestação do pensamento, criação, expressão e informação previsto nos arts. 5º, IV, e 220, caput, da Constituição Federal. Deve ser rejeitado, também, o pedido de dano moral formulado pela autora. Tanto o nome de domínio quanto o conteúdo crítico do website do autor podem ser definidos como paródia, a qual, sendo exercício da liberdade de manifestação constitucionalmente garantida, não caracteriza ato ilícito apto a ensejar reparação por dano moral”.
O discurso do réu circunscreve-se nos limites da paródia, estando o conteúdo crítico do website, inclusive a utilização de imagens, logomarcas e excertos do jornal da autora, abrigado pelo direito de livre manifestação do pensamento, criação, expressão e informação, previsto nos arts. 5º, IV, e 220, caput, da Constituição Federal.”
Nem mesmo um ´tolo apressado´ seria levado a crer tratar-se de página de qualquer forma vinculada oficialmente ao jornal da autora, pois a paródia, anunciada pelo nome de domínio, é reiterada pelo conteúdo do website.”

O juiz passou esse sabão na Folha mas, por outro lado, manteve o site fora do ar –daí a tese do empate em primeira instância. O site foi mantido fora do ar por conta de uma suposta “contaminação do domínio” (palavras do juiz), que estaria fazendo propaganda da revista Carta Capital. Explicando melhor: quando o site estava no ar inventamos uma promoção, sem conhecimento da revista. Prometemos sortear uma assinatura semestral da Carta (que pagaríamos do nosso bolso) entre quem nos seguisse no twitter. Antes da data do sorteio, veio a liminar nos censurando, e a conta do twitter também foi fechada. Além disso, na lista de links na lateral do blog, tínhamos um link para a Carta Capital (dentre tantos outros). O que o juiz entendeu é que, com essas duas menções à revista, estaríamos favorecendo a Carta Capital, que seria, na visão do juiz de primeira instância, “concorrente de leitores e comercialmente” da Folha. Daí a conclusão de que o endereço da Falha estaria irremediavelmente “contaminado” e não poderia mais ser utilizado. Nunca mais e por ninguém.

O curioso é que o juiz chegou a essa conclusão por conta própria, já que a Folha, em nenhum momento de suas 88 páginas, sequer cita o nome da revista. E é por aí que estamos centrando nossa defesa. O site da Carta Capital, assim que saiu a sentença, aliás, soltou uma nota intitulada“E nós com isso?” , que anexamos ao recurso e recomendamos muito a leitura. É uma nota curta e muito boa, que resume bem a decisão em primeira instância e indica um dos caminhos que estamos seguindo em segunda instância:
Como a maioria dos leitores deve saber, a Folha de S. Paulo conseguiu censurar o blog Falha de S. Paulo, dos irmãos Mário e Lino Bocchini, que fazia uma paródia do jornal. Censura mesmo, não aquela que o Estadão diz sofrer. O blog está fora do ar há 368 dias. [nota nossa: hoje completam-se 542 dias]. Não perderemos tempo aqui a comentar como a defesa da liberdade de expressão no Brasil é seletiva. Ela só vale para proteger os amigos.
Curiosa, porém, foi a decisão do juiz Gustavo Coube de Carvalho, da 29ª Vara Cível de São Paulo, que manteve o blog fora do ar. Carvalho acatou os principais pontos da defesa dos irmãos Bocchini, mas arranjou uma forma de manter a censura. Apegou-se a um argumento nonsense. Como em qualquer blog, o Falha de S. Paulo mantinha uma lista de favoritos da qual constava um link para o site de CartaCapital. Além disso, por livre e espontânea vontade, os Bocchini criaram uma promoção no twitter. Haveria um sorteio de assinaturas semestrais da revista para os seguidores. Frise-se: a promoção foi criada por livre e espontânea vontade da dupla, que pagaria do próprio bolso as assinaturas.

Mas o juiz entendeu que, ao parodiar a Folha e criar a promoção no twitter, os Bocchini teriam o intuito de favorecer um concorrente (quem? Nós?) do jornal.
O engraçado é que CartaCapital entrou no imbróglio pelas mãos do próprio juiz. Nas quase cem páginas da ação redigida pelos advogados da Folha ou nas outras tantas da defesa dos irmãos, o nome da revista sequer havia sido mencionado.

Em consequência do envolvimento involuntário no episódio, resta fazer um esclarecimento didático (em homenagem ao juiz Carvalho): o blog Falha de S. Paulo não tem nenhum vínculo com CartaCapital. Os irmãos Mário e Lino Bocchini nunca prestaram nenhum tipo de serviço à editora responsável pela publicação desta revista. Lino, para quem não sabe, trabalhou anos no Grupo Folha e hoje labuta na revista Trip, que igualmente não mantém qualquer ligação conosco”.

A argumentação do nosso recurso em segunda instância segue a seguinte linha de argumentação:
1.   A decisão de manter o site se baseia em uma questão que não consta na peça inicial da Folha e não foi levantada em nenhum momento pelo jornal;
2.   Não há nem nunca houve nenhuma ligação entre os réus (Lino e Mário Ito Bocchini) e a revista Carta Capital;
3.   Falar em “contaminação” do nosso endereço, ainda mais para sempre, é claro exagero. O site ficou menos de um mês no ar e o próprio jornal reconhece que não há concorrência comercial ao manter um link pra revista (tal qual a Falha fazia) na parte de “revistas ” do UOL.
4.   Por fim reafirmamos o que o juiz de primeira instância já deixou claro e toda blogosfera concorda: trata-se de uma questão de liberdade de expressão, e não de proteção à marca, como diz o jornal.

Por fim vale esclarecer um ponto: Por que não voltamos com todo conteúdo, já que o juiz liberou isso, e ainda afastou a possibilidade de pagamento de indenização? Porque é uma decisão em primeira instância e, da mesma forma que estamos recorrendo em segunda, eles também podem recorrer.  

Como o caso segue em litígio, caso a decisão final favoreça a Folha e seus pedidos originais de dinheiro, não temos como arcar –só a liminar determina multa de R$ 1000 por dia em caso de desobedecimento.

E a Folha entrou ou não com recurso em segunda instância? Não sabemos. O prazo para que isso fosse feito venceu na semana passada, mas eles podem ter entrado com recurso e a peça ainda não ter sido publicada no Diário Oficial (o que não tem prazo para acontecer, mas pode levar semanas).

Enfim, é sempre bom lembrar, estamos falando de uma briga um tanto desigual. De um lado são dois irmãos “avulsos”, independentes, sendo defendidos “pro-bono” (pagando apenas as custas do processo) por advogados bacanas identificados com a causa –aliás, estamos de advogado novo nessa segunda fase. Do outro está o maior jornal do país, com um gigantesco escritório de advocacia fungando nas nossas costas. O que ajuda a equilibrar o jogo é o apoio gigantesco que estamos recebendo de toda blogosfera, que entendeu que esse caso, por seu absurdo e pelo seu ineditismo, é de interesse coletivo. E não dá pra deixar barato o maior jornal do país, que vive pregando liberdade de expressão e democracia, promovendo uma censura dessas contra dois blogueiros. Se você puder nos ajudar nessa batalha e divulgar ao máximo essa nova fase do caso e a atitude vergonhosa da Folha, agradecemos.
.
Mário e Lino Ito Bocchini




Ativista esmagada por escavadeira militar é culpada pela própria morte, diz juiz de Israel




do site Pragmatismo Político


  A Corte Distrital de Haifa decidiu nesta terça-feira (28/08) que as Forças Armadas de Israel não foram responsáveis pela morte de Rachel Corrie (foto à direita), esmagada por uma escavadeira militar enquanto tentava impedir a demolição de uma casa na Faixa de Gaza, em março de 2003.
Reafirmando o posicionamento dos militares e autoridades israelenses, o tribunal responsabilizou a ativista norte-americana por seu falecimento e isentou os militares envolvidos de culpa. “Tenho certetza de que o operador não teria continuado se a visse. Este foi um acidente lamentável”, afirmou o juiz responsável pelo caso, Oded Gershon.






“A função do Exército era de limpar a área e de limpar os esconderijos dos terroristas”, continuou Gershon. “Havia uma necessidade urgente de realizar esta tarefa. A tarefa não era destruir casas”. Segundo dados da Human Rights Watch, as Forças Armadas de Israel demoliram pelo menos 2,5 mil casas palestinas na Faixa de Gaza de 2000 a 2004.

Nas 62 páginas de sentença, a corte argumenta que Corrie se colocou em uma situação de perigo, ignorando os avisos dos governos de Israel e dos Estados Unidos para abandonar as zonas de combate militar. “Mesmo quando ela viu o monte de terra se movendo em direção a ela, ela não se moveu. O acidente foi causado pela falecida”, afirmou Gershon segundo o site Eletronic Intifada.

Segundo testemunhas ouvidas pelo tribunal, Corrie vestia um colete laranja fosforescente e gritava em um megafone em cima de um monte de terra na hora de sua morte (veja foto abaixo). 



“A escavadeira foi em direção a ela muito devagar, ela estava em uma posição muito visível, na frente deles”, contou ao tribunal Tom Dale, que também participava da ação.
“Infelizmente, Corrie não conseguiu manter o controle e começou a escorregar. Você podia ver que ela estava em apuros, tinha pânico em sua face”, acrescentou ele que contou que os outros ativistas e os moradores gritaram e tentaram correr em cima da escavadeira.

A jovem norte-americana, que possuía apenas 23 anos na época, fazia parte de um grupo de oito ativistas do Movimento de Solidariedade Internacional que procurava impedir as demolições de casas palestinas servindo de escudos humanos. Logo após o ocorrido, as Forças Armadas de Israel divulgaram uma investigação na qual apontavam que Corrie foi morta pela escavadeira, mas que não podia ser vista pelo motorista no momento.




Em 2005, a família da ativista entrou com um processo civil na Corte de Haifa acusando as autoridades israelenses de serem responsáveis por sua morte e de não conduzirem uma investigação adequada do caso. Os pais da ativista pediram indenização simbólica de 1 dólar do estado de Israel.

Cinco anos depois, o tribunal começou a ouvir as 23 testemunhas, incluindo militares israelenses não identificados. Em uma das 15 sessões, um alto funcionário das Forças Armadas afirmou que não existem civis em uma guerra, justificando a morte de Corrie.



Em uma coletiva de imprensa depois da decisão judicial, os pais da ativista afirmaram que vão recorrer à justiça. “Eu posso dizer, sem duvida nenhuma, que minha irmã foi vista pelo motorista da escavadeira enquanto ele se aproximava dela”, disse Sarah Corrie, irmã de Rachel. “Eu espero que algum dia este militar tenha a coragem de sentar à minha frente e me contar o que ele viu e o que ele sente”, completou ela.

As Forças Armadas de Israel são acusadas de perpetrarem diversos crimes em suas ações nos territórios palestinos ocupados, incluindo por antigos militares.






terça-feira, 28 de agosto de 2012

Ricardo Teixeira vendeu a Seleção Brasileira até 2022





Por Juca Kfouri

No dia 15 de novembro de 2011, quatro meses antes de renunciar à presidência da CBF, Ricardo Teixeira assinou, em Doha, no Qatar, um novo contrato com a International Sports Events (ISE), dando à empresa da Arábia Saudita, com sede no paraíso fiscal das Ilhas Cayman, o direito de organizar amistosos da Seleção Brasileira até o final da Copa do Mundo de 2022.
A revelação está na Folha de S.Paulo de hoje, assinada por este blogueiro.
Desde 2006 a ISE é responsável pelos amistosos do time da CBF que não
estiveram contidos no contrato com a Nike, num acerto que vigoraria até 2010 e que foi alterado em março daquele ano para contemplar mais 10 partidas da seleção.


Teixeira assinou o novo contrato pela CBF e, pela ISE, um tal Moheyddin Kamel, que 
teria sido apresentado por Sandro Rossel, presidente do Barcelona.
Então, já era dada como certa a saída de Teixeira da CBF.
Rossel é investigado pelo Ministério Público do Distrito Federal por seu envolvimento no amistoso entre as seleções do Brasil e de Portugal, em 2008, quando recebeu R$ 9 milhões para organizar o jogo.
O novo contrato da CBF/ISE prevê o pagamento de uma taxa fixa de US$ 805.000 pelos jogos ainda referentes ao contrato antigo e de US$ 1.050 pelo acordo que vigorará até 2022.

NÃO É QUE EU NÃO QUEIRA ACREDITAR...





No início havia um povo... atrasado, embrutecido , que precisava se sobressair aos outros. Para isso se uniu. Buscou terras que não lhes pertenciam, invadiram e as tomaram à força,causando mortes e holocaustos pelo caminho. Para legitimar suas atitudes bárbaras, escreveram alguns livros ao longo de sua jornada tortuosa para enaltecer seus feitos e distorcer os fatos, mostrando que cada ação tinha anuência de deus. Deram a esse conjunto de livros sem embasamento algum, o conveniente nome  de Torá (ensinamento, em hebreu). Mesmo não havendo um único vestígio arqueológico de seus principais feitos (a peregrinação de 40 anos pelo deserto, o dilúvio, os 400 anos de escravidão nas mãos dos egípcios) nem da existência de alguns de seus mais proeminentes nomes (como Moisés, Davi e Salomão, por exemplo)...Ainda sim, este povo em particular conseguiu influenciar outros, mais atrasados ainda, que começaram a repercutir suas ESTÓRIAS, que foram mudando e ficando cada vez mais surreal, chegando ao ponto atual. Hoje, chamada estranhamente de “livro sagrado”, esse mix de fábulas e mitos judaico-cristão formam um conjunto de livros (ou bíblia) que é um compêndio de contradições. E não são poucas. Veremos algumas:

"Lucas começa sua narrativa referindo-se a um recenseamento de toda a terra, ordenado por Augusto... O menor problema é que não há nenhuma prova de um recenseamento sob Augusto que abrangesse todo o Império” Raymond E. Brown, O Nascimento do Messias, p. 494.




A misericórdia divina:
O SENHOR lançou sobre eles, do céu, grandes pedras, até Azeca, e morreram; e foram muitos mais os que morreram das pedras 
Josué 10:11


As leis da física:
E o sol se deteve, e a lua parou, até que o povo se vingou de seus inimigos. Isto não está escrito no livro de Jasher? O sol, pois, se deteve no meio do céu, e não se apressou a pôr, quase um dia inteiro. 
Josué 10:12-13   



Bom, quem quer que tenha escrito isso, levou zero em astrofísica. Deter o sol é estranho,pois quem gira é a Terra, portanto...E imagine se uma entidade perfeita se daria ao trabalho de quebrar leis da natureza que tenha criado só para que um povo pudesse invadir terras para roubar e matar seus verdadeiros donos...Seria o cúmulo da imperfeição.



O machismo:
Eclesiástico 25:33 - Foi pela mulher que começou o pecado, e é por causa dela que todos morremos.
 A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição.
Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio.
Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva.
E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão. 
1 Timóteo 2:11-14

Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao SENHOR;
23 Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo.
Efésios 5.18               
  Bom, sem comentários nessa...


A onisciência de deus:
No livro de Jó 1:7,12 e 2:1,6,o poder de TUDO SABER parece falhar no criador.Além de não saber quem está se ‘aproximando’(Satanás),nem onde ele esteve,também aceita fazer uma aposta com o mesmo príncipe das trevas,sobre Jó,porquanto vos digo que deus parecia não saber que Jó passaria no “teste”.Como um ser perfeito faria tantas atrocidades a um simples humano apenas para provar que este o adora?Vaidade??Bom, o item perfeição também cai por terra neste episódio.

O demônio:
Diz a lenda que deus criou os anjos e os homens... Estranho.Criar alguns seres ditos perfeitos para viver nas “alturas” próximo ao criador rodeados de maravilhas,enquanto os outros definham num mundo caótico,repleto de guerras,violência e as mais difíceis formas de viver...Parece um pai que gosta de um filho e lhe dá polpuda mesada e inúmeras regalias,enquanto o outro tem que trabalhar nos lixões da vida para ter seu sustento.Bom,dentre esses seres angelicais há um que tem ciúmes (da humanidade,do cordeiro,que é filho dileto de deus,enfim...)e se rebela contra o “pai” e , junto com outros que compartilham do mesmo sentimento mesquinho,parte para as profundezas da Terra, onde cria seu império e de onde comanda sua vingança contra seu criador,atormentando aqueles que não tem nada com isso.Tudo com a anuência de deus.Hummmm...Tantas incongruências...

As contradições e injustiças :
"Se dois homens estiverem em disputa, e a mulher de um vier em socorro de seu marido para livrá-lo do seu assaltante e pegar este pelas partes vergonhosas, cortarás a mão dessa mulher, sem compaixão alguma- Deuteronômio 25:11-12 


Mateus 7: 1 NÃO julgueis, para que não sejais julgados./ Levitico 19: 15 Não farás injustiça no juízo; não respeitarás o pobre, nem honrarás o poderoso; com justiça julgarás o teu próximo
Ora um,ora outro...

I Coríntios 11
8 Porque o homem não provém da mulher, mas a mulher do homem. / I Coríntios 11: 12 Porque, como a mulher provém do homem, assim também o homem provém da mulher, mas tudo vem de Deus.
Em verdade vos digo que Paulo,mais uma vez,parece confuso...

"Se alguém ferir a seu servo, ou a sua serva, com pau, e morrer debaixo da sua mão, certamente será castigado; Porém se sobreviver por um ou dois dias, não será castigado, porque é dinheiro seu." -  Êxodo 21:20-21
Sem comentários...

E a jumenta disse a Balaão: Porventura não sou a tua jumenta, em que cavalgaste desde o tempo em que me tornei tua até hoje? Acaso tem sido o meu costume fazer assim contigo? E ele respondeu: Não. 
Números
22:29-30
Animais falantes fazem mais sucesso em livros de contos de fada.Em livros ditos “sagrados” acabam agindo ’contra o patrimônio’.





A bíblia “sagrada”:
Sagrada para quem,exatamente, já que a bíblia dos católicos tem 72 livros e a dos protestantes(evangélicos) apenas 66? Se foi adulterada, não é mais “pura’. Se precisou que seres humanos a mutilassem é porque havia defeitos. Lembrando que a versão definitiva da bíblia foi feita por ‘São Jerônimo’, a mando dos mandachuvas da igreja católica, em meados do século V . Ele traduziu do aramaico, latim e hebreu e escolheu o que poderia constar na versão final e o que era herege. Boa parte destes livros se tornaram de conhecimento público,em 1947,com a descoberta dos “Manuscritos do Mar Morto”. Foram repudiados pela igreja desde o início,porque refutam muitas das coisas que o vaticano se aproveita para se autoproclamar a religião oficial do mundo. Assim como os judeus de outrora,o papa se declara como representante divino,o “Vigário Geral de deus na Terra” e não admite contestações nessa bravata. Para uma figura que já havia dito (em um conclave,inclusive) que era INFALÍVEL,pode-se esperar de tudo...



A ira de deus :
E a ira do SENHOR se acendeu contra Israel - Juizes 10,7 / Então se acendeu a ira do SENHOR contra Uzá, e o feriu, por ter estendido a sua mão à arca; e morreu ali perante Deus. Cronicas 13.10

O arrependimento de deus :
Então arrependeu-se o SENHOR de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração.  Genesis 6.6

Pai de um só povo :
Por isso glorificai ao SENHOR no oriente, e nas ilhas do mar, ao nome do SENHOR Deus de Israel.  Isaias 24.15

Estranho...Um ser onipotente,onipresente e onisciente tem sensações e sentimentos humanos(ira e arrependimento)?Uma baita contradição...É sabido que o universo é infinito e,portanto,é lógico supor que há outras formas de vida por aí(“Há muitas moradas na casa de meu pai”),mas ainda sim,os judeus  querem  se arvorar no direito de ser o povo dileto, ungido e protegido por uma entidade perfeita...Fere a lógica,o bom senso e ainda faz com que as pessoas comecem a desconfiar das escrituras e sua autenticidade.

A criação :
Deus criou Adão e Eva.Eles tiveram dois filhos HOMENS e depois tiveram Seth,outro filho homem.Como começou a civilização a partir daí?

O mar vermelho :
Reza a lenda que Moisés “abriu” o mar vermelho,para que o seu povo escapasse da perseguição do exército egípcio.Bom,a bíblia mostra que ele estava,com os judeus,às margens do mar “há um tempo”. Se Moisés (que também não consta em NENHUM livro histórico da época) podia abrir o mar,por que não o fez antes e poupava seu povo das atribulações? Talvez ele estivesse esperando a maré baixar para passar com todos em segurança. Como era ao anoitecer,os soldados do faraó não perceberam que a maré subia e foram tragados pelo oceano.Faz mais sentido do que uma entidade dita “perfeita” conceder poderes mágicos  a um reles humano para quebrar as leis da física,abrir o mar e fechar para matar os egípcios. Afinal, se é deus, é deus de todos e não exclusivamente de um só povo.


O paradoxo de epicuro:
Para Deus e o Mal continuarem existindo ao mesmo tempo é necessário que Deus não tenha uma das três características:
  • Se for onipotente e onisciente, então tem conhecimento de todo o Mal e poder para acabar com ele, ainda assim não o faz. Então Ele não é Bom.
  • Se for omnipotente e benevolente, então tem poder para extinguir o Mal e quer fazê-lo, pois é Bom. Mas não o faz, pois não sabe o quanto Mal existe e onde o Mal está. Então Ele não é omnisciente.
  • Se for omnisciente e benevolente, então sabe de todo o Mal que existe e quer mudá-lo. Mas isso elimina a possibilidade de ser omnipotente, pois se o fosse erradicava o Mal. E se Ele não pode erradicar o Mal, então por que chamá-lo de Deus?

Após isso tudo,fica difícil acreditar em algo que,claramente,foi escrito por mãos humanas, que advogavam em causa própria,com a intenção de se sobrepujar a outros,legitimando ações dantescas. Tudo em nome do pai.

E assim caminha a humanidade...


Leia também :

APENAS FILOSOFANDO...




segunda-feira, 27 de agosto de 2012

G1 INCITA INTERNAUTAS CONTRA LEWANDOWSKI APÓS MINISTRO REVELAR QUE DINHEIRO DO 'MENSALÃO' FOI PARA A GLOBO










O portal G1, da Globo, publicou uma manchete venenosa que incitou internautas no twitter contra o ministro Ricardo Lewandowski, do STF.

Internautas desavisados leram a manchete com uma meia verdade (e uma meia mentira) e entenderam que o ministro "inocentou" Marcos Valério de todos os crimes. Nada mais falso.

Ontem Lewandowski condenou Valério e seus sócios por corrupção ativa e peculato no contrato da empresa de publicidade DNA Propaganda com o Banco do Brasil, no caso que ficou conhecido como da Visanet.

Hoje o ministro absolveu Valério e seus sócios, na execução do contrato da SMPB Propaganda com a Câmara dos Deputados, porque o contrato foi executado e cumprido, sem cometimento de nenhum crime, conforme atestou com provas robustas nos autos do processo.

Se o G1 fizesse jornalismo honesto diria que Lewandowski inocentou João Paulo Cunha (PT-SP), uma vez que não há outras acusações sobre ele, ou diria que o ministro absolveu Valério apenas no contrato com a Câmara.

"Coincidentemente", a manchete venenosa veio após o ministro revelar que o dinheiro noticiado pela Globo como se alimentasse o "mensalão" foi parar no bolso da própria emissora, demonstrando, indiretamente, que a emissora, sabendo do caminho dinheiro neste contrato, passou 7 anos espalhando o boato falso como se fosse notícia, de que teria sido desviado para comprar votos no Congresso.


E ESSE É O PAÍS DA COPA??






Do Yahoo :
“Vinte e três integrantes da torcida organizada Young Flu foram presos depois de agredir e roubar dois torcedores do Vasco, na tarde do último sábado, numa estação de trem na zona norte. A polícia havia sido alertada pela concessionária Supervia da presença do grupo - 21 foram transferidos para uma unidade do Complexo Penitenciário de Bangu, depois de prestarem depoimento. Dois agressores eram adolescentes e foram encaminhados para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).



Da ESPN :
“Torcedores de Cruzeiro e Atlético se enfrentaram no bairro Alípio de Melo. Houve até tiro e um atleticano foi preso por causa do disparo. "Cerca de 50 torcedores da Máfia Azul chegaram ao local para receber os ingressos e foram surpreendidos por quatro motoqueiros, identificados como torcedores do Atlético. Um deles efetuou um disparo, mas a Polícia Militar (...) fez a prisão deste motoqueiro", disse o Tenente Coronel Alberto Luiz, segundo a agência Lancepress.

Também houve briga entre torcidas organizadas do Cruzeiro. Não é algo inédito. A confusão aconteceu no metrô em Belo Horizonte e 18 elementos foram detidos, relata o portal G1. Evidentemente a PM poderia, e deveria, se preparar e mandar para o xilindró quem armasse qualquer tipo de tumulto nas imediações do estádio, independentemente de quais fossem as cores das camisa dos brigões. 

No estádio, pedras, garrafas e copos foram atirados no ônibus que transportava os jogadores do Galo quando o veículo chegava ao Independência. O site Superesportes relata que "torcedores, inclusive mulheres e crianças, ficaram cercados e sem espaço para recuar quando a PM começou a agir de forma truculenta, com bombas de efeito moral e gás de pimenta. Por sua vez, os cruzeirenses responderam com lançamento de latas e garrafas". Alguns saíram feridos.”




No Rio Grande do Sul, jogo entre Grêmio e Internacional, torcedores tiveram que entra no estádio por entradas divididas por tapumes, como gado. Segundo Sportv.






Esse é o retrato do país que realizará a Copa de 2014. Não se faz absoltamente nada para erradicar as facções criminosas travestidas de torcidas organizadas,não combatem suas ações dentro e fora de campo,nem se preocupam com as vítimas pelo caminho.Fico me perguntando se,durante a Copa de 2014,um hipotético jogo entre Brasil e Argentina,se a seleção brasileira perder e for eliminada pelos hermanos,qual seria a reação dos fanáticos por futebol...Com certeza,acabaria em tragédia.Ainda mais fomentada pela mídia perversa,que sempre sataniza adversários da seleção como inimigos mortais.Será uma vergonha mundial sermos expostos como um país em que a impunidade é tolerada pelas autoridades incompetentes(muitas vezes coniventes).



Por razões como estas que realizar um evento do porte de uma Copa do Mundo não poderia acontecer aqui,antes de ser solucionado boa parte das agruras da Nação.



Leia também:

UM IDIOTA CHAMADO TORCEDOR




Futebol deveria ser encarado como hobby,e não como é visto pela maioria dos fanáticos: religião.A começar pelo próprio perfil do torcedor médio brasileiro :são aqueles que tem problemas emocionais, mal resolvidos,frustrados em suas profissões –quando as tem-  reprimidos sexualmente e com doses maciças de violência incontida.Muitos vem de lares desagregados e acabam encontrando uma identificação em organizações voltadas para o crime(tá bom,”torcidas uniformizadas”).É muito comum que integrantes vejam nestes grupelhos uma versão deturpada de um núcleo familiar.Por isso percebemos tantos desmandos por parte destes aspirantes a integrantes do PCC ou Comando Vermelho.Além da sensação de impunidade por poderem fazer de tudo contra as pessoas e patrimônio,sem que haja punições rígidas,também conseguem se sentir fortes(quando estão em grupo,é claro).



Na ânsia descabida de políticos,cartolas e grandes empresários de realizar algo onde se pode torrar o dinheiro da Viúva a torto e a direito, sem passar pelo crivo sequer do TCU,o bom senso e a lógica mais uma vez perdem. Não haveria razão para se realizar um evento deste porte por aqui,até que se prove que há condições adequadas para isso. Mas ao invés de batalhar pela mudança da estrutura do país,que a cultura do brasileiro fosse de respeito ao próximo e suas escolhas(afinal,que liberdade é essa onde um torcedor não pode usar a camisa de seu time do coração,sem ser vítima de ataques de torcedores adversários.Quando muito pode-se acusar a pessoa de ferir o bom gosto por desfilar com algo ridículo;ainda sim,um direito da cidadão),preferem atropelar a razão. Copa do Mundo  no Brasil já é um fracasso,no campo da ética,com os bilhões sendo desviados da saúde e educação para financiar estádios que,em sua grande maioria serão elefantes brancos.Faremos feio também no que tange a impunidade.Mostraremos que aqui tudo pode,que a “República das Bananas continua onde sempre esteve : entre os países que não se pode levar a serio.