Follow by Email

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

O Abuso dos Juízes Brasileiros





Quem acha que juízes tem “apenas” um salário digno de marajá, talvez desconhece o grosso do polpudo contracheque de que os maganos da justiça ganhem.







Abaixo alguns desses valores que, combinados extrapolam e muito o teto previsto em Constituição. Portanto são ILEGAIS, V.Exas.


Verbas de representação,

Parcelas de equivalência,

Parcelas de isonomia,

Abonos,

Prêmios adicionais,

Anuênio,

Biênio,

Triênio,

Quinquênio,

Sexta parte,

Cascatinha,

25%,

Trintenário,

Quintos,

Décimos.



Nossos “amigos” de toga, que em um país cuja população padece das maiores agruras (em muitos lugares falta até água potável), se arvorem no direito de manterem ganhos pornográficos iguais a estes, deveriam ser analisados, não só por um, mas por vários psicanalistas, para que pudéssemos entender o porquê de pessoas egoístas e alienadas tenham tudo, enquanto milhões detém praticamente o nada...








domingo, 20 de novembro de 2016

NÃO ADIANTA UMA DATA, SE NÃO HOUVER CONSCIÊNCIA...




   Em pleno século XXI ainda presenciamos a marginalização dos negros nesse país. E, via noticiários e redes sociais, acompanhamos o que de mais nefasto acontece ao redor do mundo. Se "comemoramos" o dia da Consciência Negra nesse dia 22, tudo não passará de mera 'perfumaria' se houver atitude, mudança de comportamento, cobrança por condições justas e respeito aos direitos de todas as pessoas.

   É com pesar que essa postagem mostra um pouco das coisas mais monstruosas que acometeram os afrodescendentes nas últimas décadas, na esperança de que não venha a se repetir atos tão vis. Afinal, só há uma raça: A RAÇA HUMANA.


























































Banho escaldante na banheira de ferro. Punição a escravos "intrometidos" e "contestadores".


































































































segunda-feira, 31 de outubro de 2016

VOCÊS, ELEITORES...




Entra ano, sai ano e as eleições se resumem ao mais do mesmo: ataques, contra-ataques  e jogo rasteiro. Nada de novo no front.

E o eleitor? Pode-se dizer que é a “baixa de guerra” nessa carnificina verbal.

Parte da culpa se deve aos veículos de imprensa que, graças aos seus desvarios na campanha presidencial de 1989 (e o apoio descarado a Fernando Collor de Mello) fez com que a lei eleitoral tornasse a cobertura dos pleitos mais engessada. Mas isso não significa que a mídia deve ficar assistindo a tudo, impávida. Escândalos devem ser expostos, propostas malucas devem ser duramente criticadas, projetos dos candidatos podem ter suas eventuais aplicabilidades questionadas e, acima de tudo, mudar a cobertura.



Desde que os candidatos escolhem seus nomes para a corrida eleitoral, as emissoras já lançam seus projetos manjados de debates. Pergunta, réplica, tréplica, plateia e mediador com cara de boneco Playmobil. Claro que nada de útil vai sair de um show desses. E por show tome-se o mais pejorativo possível o sentido.

Os políticos também são culpados pelo menor interesse do brasileiro pela política, ano após ano. Quase sempre os mesmos nomes, as mesmas coligações, os mesmos “projetos”, a mesma ladainha, as mesmas propostas surreais. Não há credulidade que resista.

Gente que passa a campanha se xingando, levantando falso do oponente e criando factoides, sem sequer ter a dignidade de falar do que realmente importa: os reais problemas da cidade.

Mas a maior parte da culpa recai, é claro, sobre você eleitor.
Sim, você que se orgulha de “odiar” política, que não acompanha o dia a dia dos 3 poderes, que prefere se alienar em frente da TV, invés de se interessar pelos problemas de sua comunidade; você que sabe de cor a escalação da porcaria de seu time, mas desconhece os projetos de lei que venham a te afetar; que briga pela sua seleção, mas aceita como capacho os desmandos dos calhordas de colarinho branco. Você que diz "eles são todos iguais" (cabe a nós buscarmos alternativas); que dá a mínima pra democracia, que considerava votar "um saco", que preferia passar o dia no churrasco com os amigos tomando cerveja e ouvindo música de gosto duvidoso. Você que acha que política é uma merda.

Política É uma merda, caro eleitor, porque você assim o quer. Quando todos os eleitores, cidadãos ou contribuintes entenderem sua real importância na sociedade e seu papel de destaque nesse drama, as coisas mudarão.

Até lá, continue confortavelmente entorpecido com seu futebol, novela, reality show ou qualquer outra coisa que ajude esquecer essa dura realidade que á a vida no Brasil.

Democracia é uma coisa trabalhosa. Requer atenção, envolvimento do cidadão e vigilância constante. Sem isso, os espertalhões continuam se impondo pela sua força política e fraqueza do eleitor mais alienado. Muitos não querem todo esse trabalho. Ok, é do jogo. Mas não reclame depois, pois nesse caso você é a parte principal do problema.







domingo, 3 de julho de 2016

O colapso da sociedade americana, por Noam Chomsky






“O colapso da sociedade americana passa pelas políticas estatais-corporativas dos últimos 35 anos, aproximadamente, que tiveram efeitos devastadores sobre a maioria da população. Resultaram diretamente em estagnação e nítido aumento da desigualdade. Isso gerou medo e fez as pessoas sentirem-se isoladas, desamparadas, vítimas de forças poderosas que não entendem e não podem influenciar. O colapso não é causado por leis econômicas. São políticas, uma espécie de luta de classes travada pelos ricos e poderosos contra a população pobre e trabalhadora. Isso é o que define o período do neoliberalismo, não somente nos EUA mas também na Europa e em outros lugares.





Trump é atraente para aqueles que sentem e experimentam a desagregação da sociedade norte-americana – profundos sentimentos de raiva, medo, frustração, desamparo. Provavelmente, há setores da população que vivem um aumento na mortalidade, algo antes desconhecido — a não ser na guerra.
A guerra de classes mantém-se tão perversa e unilateral como sempre. A governança neoliberal nos últimos trinta anos, fosse o governo republicano ou democrático, intensificou enormemente o processo de exploração e levou a fissuras ainda maiores entre os que têm e os que não têm na sociedade norte-americana. Além disso, não vejo a classe política neoliberal recuando, a despeito das oportunidades abertas em razão da última crise financeira e pelo fato de um democrata ocupar o centro na Casa Branca.”


 Noam Chomsky





quarta-feira, 8 de junho de 2016

Conselho Pra Quem Quer Ser Voluntário nas próximas Olimpíadas: NÃO!







Um evento que gira bilhões de dólares, onde cartolas do Comitê Olímpico Internacional (e o brasileiro) lucrarão como nunca, os veículos de imprensa também, ao colocar no mercado publicitário as cotas de patrocínio. As empresas anunciantes idem, já que contam com a mesma anistia que os patrocinadores da Fifa tiveram, durante a Copa de 2014, e a exposição de suas respectivas marcas lhes darão um retorno imenso.



E os atletas? Bom, as estrelas sim, mas não só com o prêmio de participação (que alguns países desenvolvidos pagam para ter os principais atletas no evento), mas através das companhias (em especial, as de material esportivo) que os apoiam durante o ano inteiro. Isso para alguns de renome, é claro. Outros (e o Brasil é pródigo em negligenciar seus atletas) estarão à deriva, como sempre, sobrevivendo com o dinheiro que o Estado destina ao COB. Que até é uma quantia razoável para um país igual ao Brasil, mas cujo montante chega BEEEEM diluído para os profissionais. Mas Carlos Arthur Nuzman está sempre com seus ternos caríssimos, mesmo não fazendo absolutamente nada pelo esporte nacional. Deve ser apenas coincidência, é claro...


E os voluntários? Estes estão em situação pior ainda. Dos 300 mil inscritos (causa espanto tantas pessoas caírem no truque, mas enfim...), foram selecionados 80 mil. Com 50 mil aprovados para trabalhar na faixa, as dificuldades parecem aumentar dia a dia, às vésperas de começar o evento.
Muitos são de fora do Rio de Janeiro, o que já é complicado. Hospedagem, alimentação, viagens...Nada parece ajudar aqueles que se propõem colaborar de graça para os Jogos.
Até albergues estão reajustando seus valores.
Os preços estão superfaturados, com aumento de 50 para 200 reais/dia. Em um mês de Olimpíada, imagina só a despesa da pessoa?



A brilhante ideia do Comitê foi lançar o aplicativo “Meu lugar no Rio”, onde um morador do Rio possa se inscrever e disponibilizar local de hospedagem.


Com essas “providências” por parte do Comitê Olímpico não é de se estranhar que milhares dos inscritos e aprovados estejam desistindo da empreitada. Não é só o tempo que a pessoa irá dispensar para colaborar com os Jogos Olímpicos. Seria uma quantia de dinheiro considerável. Tal situação torna tudo inviável para quem se interessou em ajudar.
Pra sorte do COB, há no mínimo 30 mil aprovados que não foram aproveitados, ainda. Isso é uma “gordura” considerável. Mas será que todos eles ainda estão disponíveis ou, sobretudo, interessados?
MAS TUDO ISSO PRA QUÊ, EXATAMENTE?


As “vantagens” em ser um voluntário (que tem uma jornada de 9 horas diárias) são: alimentação durante o horário de trabalho, transporte até as arenas e desconto de 15% nas passagens da empresa Latam. Viu como é estimulante e recompensador, saber que você doará quase um mês de sua vida, sem ganhar absolutamente nada (além de ter um enorme prejuízo), a um evento onde corre muita grana, onde o COB e o COI ganharão milhões e bilhões, respectivamente,  órgãos que mais faturam dinheiro no mundo --com seríssimos escândalos pairando sobre ambas as instituições--  enquanto TVs, empresas multinacionais, atletas renomados terão sua parte do bolo; além de vários aspones que serão presença constante em momentos como esse.

Uma oportunidade como essa é imperdível, gente.








segunda-feira, 30 de maio de 2016

Danilo Gentili, o Alienado





Humor no Brasil passou a ser sinônimo de preconceitos. Os ‘baluartes’ do Stand-Up brazuca usam e abusam das piadas (??) para destilar discriminação. Rafinha Bastos, Léo Lins e o próprio  Danilo Gentili.



Gentili, que despontou com certa desenvoltura no extinto CQC, perseguindo e questionando políticos Brasil afora, conseguiu (sabe-se lá porquê...) um programa próprio na Band. Saiu de maneira tribulada da emissora, com contrato em vigência pra ganhar absurdamente mais no SBT, sem antes deixar uma legião de desafetos e processos pelo caminho.

Ainda na emissora de Johnny Saad ele satirizou vítimas do holocausto judaico. “A última vez que eles chegaram perto de um vagão, foram parar em Auschwitz.  A “piada” se referia a estação de metrô que chegaria ao bairro paulistano de Higienópolis com muitos moradores de ascendência judaica. Nem preciso dizer que o Twitter bombou naquele dia.



Apesar de dizer, de maneira arrogante, que nunca pede desculpa por uma piada, ele (que havia apagado o post nas redes sociais) veio a público e se desculpou pela derrapada.





RACISMO
 

A vítima  da vez era Thiago Luiz Ribeiro. "Quantas bananas vc quer para deixar essa história pra lá?", tuitou Gentili, referindo-se às constantes críticas de Thiago às atitudes "extremamente racistas" do apresentador na TV.








Se isso não é racismo...


Também na mesma época, o “brilhante” comediante mostrou seu lado homofóbico. O grupo Gay da Bahia divulgou um dado que diz que 336 gays haviam sido assassinados em 2012. Isso levou Gentili a comentar: “1 gay é morto a cada 26 hs"? 140 héteros são mortos a cada 24 hs. Alguém aí come meu c# hj? Só por segurança”.



Gentili tem impressionantes 13 milhões de seguidores no 

Twitter (muitos são fakes, criados apenas para inflar os 

números de fãs, para que ele possa cacifar financeiramente), 

e  geralmente levam respostas enviesadas, quando 

discordam do “humorista”.










A CARA DA EXTREMA DIREITA BRASILEIRA


Danilo é um dos expoentes da direita retrógrada que assola 

a sociedade brasileira. Sua visão de mundo condiz com seus

"ideais". E isso se nota em como trata as pessoas nas redes 

sociais.

Uma garota criticou Danilo pelo Twitter, e o apresentador foi grosseiro: chamou-a de gorda e continuou seus insultos, reproduzindo mensagens de outros seguidores.



Também sobrou para o povo do Nordeste. Em seu programa na TV, Gentili fez piada com os nordestinos, dizendo que eles só perceberam que acabou a energia “quando parou o trio elétrico”.







Como não lembrar da técnica de enfermagem Michele Rafaela Maximino, conhecida como a maior doadora de leite humano do Brasil? O comediante fez piadas em rede nacional utilizando uma foto dela sem autorização. Michele, que já chegou a doar mais de 351,8 litros para unidades de saúde, fazia a ordenha para doar o leite. Gentili chegou a comparar Michele com o ator pornô Kid Bengala. "Em termos de doação de leite, ela está quase alcançando o Kid Bengala". Já o comentarista Marcelo Mansfield, colega de palco de Gentili, voltou sua atenção para o busto da moça, afirmando que não era uma "espanhola, mas uma América Latina inteira".




Michele processou e ganhou a causa contra o “engraçado” Gentili.


O “apresentador” mais uma vez polemizou, dessa vez sobre 

violência doméstica. "Fazer piada com mulheres que são 

agredidas todos os dias??? Que feio Danilo... Eu era sua 

fã... Mas essa falta de respeito foi de lamentar...", twittou a 

jovem.





Gentili respondondendo "É 

importante pra mim saber que não tenho fã arrombada", é o 

fundo do poço. Até para alguém igual a ele, acostumado a

flertar com o esgoto.



AÉCIO NEVES



Quando ele não sabe, especula. Mas acusações podem 

custar caro, sem o ônus da prova. Em um de seus stand-up 

o “criativo” Danilo disse com todas as letras que Aécio Neves 

era usuário de cocaína. Isso corre nas esquinas de Brasília 

há anos, mas daí a ter provas, ou acusar formalmente, é 

outra história.









APOLOGIA AO ESTUPRO


Apesar de ter feito a “piada” sobre estupro há um bom 

tempo, a cretinice dele foi lembrança por José Trajano, 

nome forte do canal esportivo ESPN Brasil, devido a sua 

participação em um programa da casa, na mesma semana 

em que houve o estupro coletivo da jovem de 16 anos no 

Rio de Janeiro.



Danilo “Gentili” que diz não se arrepender de piadas, apagou o post sobre a apologia ao estupro. Parece que o “rapaz” não tem tanta palavra assim, haja visto o número de vezes em que ele se retratou e apagou suas “postagens”.






Bom meninos e meninas, o que aprendemos na lição de hoje é que Danilo, o Gentili, é:

* Machista
* Racista
* Misógino
* Antissemita
* Homofóbico
* Apoia a cultura do estupro
* Levanta falso testemunho
* Não aceita ser questionado ou criticado.

O que pensar de um sujeito assim? Se ele é normal (e todas as evidências apontam para o não) qual seria a justificativa para todo o tipo de agressão, desrespeito e incitação ao ódio –como se vê em seus posts contra Dilma Rousseff, por exemplo?


Ou talvez ele seja anencéfalo, ou tenha optado por doar o 

cérebro em vida. Não se sabe ao certo. O que é de 

conhecimento público é que ele não é engraçado, nem 

talentoso, nem inteligente e, provavelmente, nem 

alfabetizado. Uma pessoa que carregue tantos preconceitos 

dentro de si, só denota o quão limitado e tacanho é perante 

à sociedade.


A desculpa de que no humor vale tudo é sinônimo de falta 

de talento. Chico Anysio fez comédia sem nunca 

resvalar no aterro sanitário que são as “piadas” de Danilo. 

Mas comparar um com o outro é brutalmente ofensivo com 

Chico. Alguém que venceu pelo próprio talento, sempre 

ajudando colegas de profissão e sem nunca precisar 

desqualificar alguém, para ser engraçado.


Gentili talvez seja o perfeito exemplo do nosso sistema 

educacional falido, que produz analfabetos funcionais. E 

durante sua adolescência, talvez por sofrer bullying e ser tratado 

como pária na escola, resolveu que para ser notado deveria 

ser engraçado. Mas não no sentido real da palavra; apenas 

“engraçado” no padrão Danilo Gentili.





Conseguiu uma oportunidade na TV, em meio ao marasmo 

de talentos da nova geração e contando com a falta de 

concorrência em programas de entrevistas (Jô Soares está 

se aposentando e não tem mais o mesmo vigor de antes) e 

com a falta de visão que Johnny Saad e Silvio Santos têm.



Oportunidades, eventualmente aparecem em nossas vidas. 

Danilo Gentili estava no lugar certo e na hora exata. Só não 

é a pessoa certa. Em sentido algum.







terça-feira, 5 de abril de 2016

VAMOS FALAR UM POUCO SOBRE LEIS




Algumas leis, alguns direitos garantidos que as pessoas ignoram, mas que são extremamente úteis no dia a dia. Seja como cidadão ou como trabalhador deve-se sempre fazer valer seu direito; caso contrário os órgãos competentes devem ser acionados.


Eis algumas: