Follow by Email

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

O FASCISMO PERMEIA AS REDES SOCIAIS





Pouco afeito à democracia plena, o usuário das redes sociais brasileiras padece de um mal chamado IGNORÂNCIA.

O bipartidarismo malfadado que assola o país é, em parte, responsável por esse jogo rasteiro. Afinal, tanto PSDB quanto o PT exageraram em suas ações nefastas, visando o projeto de poder de cada um.



É muito comum encontrar no Facebook, por exemplo, páginas ou comunidades que propagam coisas negativas. Títulos fascistas como “EU ODEIO ESSA LEGENDA”, “EU ODEIO AQUELE PARTIDO”, “MORTE AOS CUBANOS” “APOIAMOS O REGIME MILITAR” são comuns e empobrecem a discussão política. Mais do que isso, denotam a limitação de alguns 'doadores de cérebro' que se acham esclarecidos e senhores absolutos da razão.

Os internautas viraram massa alienada de manobra. Deixaram-se levar por um discurso raso, e com elas seguem até a morte. Sem reflexão, sem o caminho natural da racionalidade para esclarecer os assuntos.

Como não há uma reflexão lógica, nos deparamos com aberrações do tipo: “detesto os comunistas do PT”. Sério? Comunistas?? No PT??? Se isso não é prova cabal de analfabetismo político, então não sei o que seria. O partido que mais se moldou ao sistema, se fazendo passar por legenda popular, acabou enganando até seus detratores.

Outro tópico que é lugar-comum na rede, vem exatamente dos defensores ferrenhos do PSDB. “Há muita corrupção no PT; queremos limpar o Brasil.”. Então querem nos convencer que não há, nem nunca houve corrupção no ninho tucano? Do mensalão que começou com o próprio partido em Minas Gerais, passando pela compra de votos e o escândalo das privatizações, chegando ao esquema fraudulento na compra dos trens em São Paulo, a legenda está atolada em situações comprometedoras. E, ainda assim, há quem jure de pé junto, que são todos '‘santinhos’' aos olhos da nação; que tudo não passa de uma conspiração contra FHC e seus aliados. Tá certo….


O que incomoda mais é o radicalismo, o discurso rasteiro sem nenhum embasamento. Não gostam, porque não gostam. E, tal qual uma criança mimada, não aceitam ser contrariados. E os que enxergam as coisas de uma maneira imparcial (os apartidários, porém POLITIZADOS) são criticados, exatamente por não tomarem partido. Literalmente.

O empobrecimento da análise política brasileira também tomou conta dos noticiários. Seja a imprensa escrita, seja a televisiva, acompanhamos um campo de batalha que desmoraliza a própria categoria dos jornalistas. De um lado o P.I.G., partido da imprensa golpista, com seus maiores (ou piores) nomes: Veja, Globo, Estadão e Folha. De outro, a mídia pelega, ávida por defender o governo a todo custo: Carta Capital, Caros Amigos e parte da blogosfera (entre eles, Paulo Henrique Amorim e Luis Nassif), aliado a uma parte da chamada mídia independente – jornais de menor circulação. Perde-se um tempo precioso blindando ou acusando levianamente, que a imparcialidade e o fato em si se perdem no caminho da redação.


Por isso que tentar discutir com pessoas que seguem o partidarismo alienante é dar murro em ponta de faca. Até o imbróglio envolvendo a Copa do Mundo se tornou um cabo de guerra entre as facções partidárias. Os petistas, confusos e alienados, querem o sucesso do evento porque, julgam eles, isso seria associado pelo eleitor com a reeleição de Dilma Rousseff. Para os defensores do “quanto pior melhor”, papel hoje ocupado pelo PSDB, mas que teve o monopólio do Partido dos Trabalhadores durante todo o governo FHC, o fracasso da Copa seria sua melhor chance (talvez a única) de retornar ao Palácio do Planalto.

Repare que não há um programa de governo consistente ou uma alternativa ao modelo existente. Apenas a esperança que a seleção brasileira triunfe ou fracasse.


Veja em que nível baixo está a política tupiniquim em pleno século XXI: tudo depende de Neymar e cia. Para além do bem e do mal, como diria Nietzsche.



quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

ENTÃO VOCÊ ACHA QUE A CULPA É SÓ DOS MANIFESTANTES...




da página - Porque eu quis



Já que discutir com idiotas funcionais está fora de questão (seria o mesmo que argumentar com mulas), talvez os fatos (os links das reportagens) e as imagens possam trazer um pouco de luz à questão. Não obstante haver criminosos infiltrados nos protestos e pessoas que buscam apenas destruir e não reinvidicar, ainda assim é necessário analisar a situação à luz dos fatos.

                                                    ------

(LINKS, FOTOS E VÍDEOS ABAIXO NÃO ESTÃO INTERLIGADOS; CADA FOTO REPRESENTA UMA AGRESSÃO, SEM LIGAÇÃO, SEJA COM O LINK OU COM OS VÍDEOS)

                                                    -----






Morre estudante que caiu de viaduto durante protesto em Belo Horizonte






Manifestante do Rio morre por complicações pulmonares após inalar gás lacrimogêneo






Morre em Belém gari que inalou gás lacrimogênio






RJ: idoso é morto após confusão em protesto na UPP de Manguinhos






Duas manifestantes morrem durante protesto em Goiás; total de mortos nos atos chega a 4 em todo o país





Manifestantes são atropelados e um morre durante protesto




Onda de protestos no País já tem seis mortes




RJ: confronto entre polícia e manifestantes deixa 9 mortos





Bope mata moradores no Complexo da Maré





Idoso é morto com tiro no rosto durante manifestação na comunidade Mandela II 




Protestos em SP têm mais de 200 presos e 100 feridos




Fotógrafo ferido em manifestação corre risco de ficar cego, diz mulher




Repórter da 'Folha' atingida por bala diz que óculos salvaram seu olho





Estudante relata como foi atingido no olho na manifestação de segunda no centro do Rio





Governo do Rio terá que pagar tratamento de mulher que ficou cega em protesto





Estudante perde visão de olho direito após confrontos em São Paulo






Vídeo divulgado na internet flagra o momento em que o jornalista é duramente espancado por um grupo de policiais







Fotógrafos ficam feridos após PM soltar cachorros durante protesto







Policial quebra dedo de manifestante durante protesto







Mulher é espancada por PMs durante manifestação no Rio







Fotógrafo de agência francesa é agredido em protesto pela PM do Rio





Quem é o PM que disparou várias vezes na manifestação de 7 de setembro






MAIS UM PRESO POLÍTICO NEGRO. AGORA EM BELO HORIZONTE.






Integrante do MPL acusa policiais militares de agressão






Motorista flagra policiais espancando manifestantes rendidos em Brasília. Assista





SP: sindicato contabiliza 2 jornalistas presos e 12 feridos em protestos





Protesto contra leilão do pré-sal tem ao menos 7 feridos e carro tombado





Mortos e feridos em protestos


























Sempre lembrando que as manifestações contra a Copa são legítimas. O que não é legítimo é a tentativa de criminalizar as vozes das ruas, em prol de um evento que visa beneficiar alguns, em detrimento de uma população carente e abandonada. Para uma presidente que alega ter lutado por dias melhores (praticando roubo a banco, sequestro de embaixador e supostos assassinatos) causa estranheza que hoje ela faça tão bem o jogo do sistema. E que por causa de alguns poucos aloprados (expressão que os petistas conhecem tão bem) o establishment possa cercear nossa liberdade de expressão com a sanção governamental. Ao fazer isso ajuda-se os cartolas cafajestes da Fifa, os políticos corruptos que estão se locupletando com o Mundial, com as mesmas empreiteiras que apoiaram o partido dos "Trabalhadores" em suas últimas eleições e a Globo, emissora que causa temor em Dilma, já que a presidente nunca sequer ousou contrariar. O passado de Dilma Roussef remete aos Black Blocs de hoje. Talvez ela tenha se esquecido disso.

"Vem, vamos embora, que esperar não é saber/ quem sabe faz a hora, não espera acontecer..."





quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Retratos de um País Pragmático




Em um país cujo a carga tributária é abusiva, é de se estranhar que o governo (seja quem for) esteja sempre reclamando que arrecada pouco, ou que é insuficiente, ou ainda que lamenta perder um imposto, como Lula fez ao perder a CPMF.

Pagamos tributos como se vivêssemos na Suiça e recebemos de volta “benefícios” como se estivéssemos na Somália.

Essa é uma das tantas coisas que emputecem o brasileiro comum no seu dia a dia atribulado. Mas não é só.

                                                    1

Cercado por políticos incompetentes e/ou corruptos, muitos dos quais alçados ao cargo por seu próprio voto ( mas as vezes são eleitos por outrem), a vida de todos os habitantes dessa gloriosa nação é estar sob o jugo dos desqualificados, dos que odeiam a raça humana, dos que tem a mente tacanha.

Todo ano temos o “aumento” do salário mínimo, que beira o escárnio. A porcentagem, que outrora era combatida pelo PT, hoje no Palácio do Planalto, parece que está de acordo. A esmola paga anualmente aos brasileiros seria de envergonhar qualquer um que se definisse de 'esquerda'.

Somado ao fato da sociedade viver mal empregada, mal remunerada, temos os bancos, em contrapartida com seus lucros exorbitantes, com taxas abusivas e sistematicamente defendidos e protegidos pelo governo –seja ele qual for. Seriam TODOS OS SEUS RENDIMENTOS lícitos?

                                                    2

Há vários anos os paulistas sentem na pele a incompetência da administração tucana. Desde a segurança, até a saúde e o transporte público, a vida em São Paulo é um inferno. Geraldo Alckmin, pessoa que foi lançada na política por piedade de Mário Covas, pois não tinha cacife eleitoral para sair de Pindamonhangaba, fez do maior estado da federação motivo de chacota.


video



Pra sua própria sorte, ele mantém um eleitorado cativo, pessoas que acham que ele e seu partido são de primeiro mundo e, conseguinte votar neles daria a mesma sensação. Somado ao fato de termos um nicho da imprensa tupiniquim corrompido e que o ajuda a se manter, temos uma combinação imperfeita.




Se durante os protestos de junho de 2013, quando as pessoas derrubaram o portão do Palácio dos Bandeirantes, também o tivessem tirado do poder, talvez as coisas tivessem um rumo diferente.




                                                                  3

Aí o brasileiro, de saco cheio de tudo e de todos, incluindo Copa do Mundo, corrupção, incompetência, descaso, violência –de bandidos e de polícia – começa a protestar. Mas os políticos, maiores alvos das reclamações, optam por rotulá-los de vândalos, e de criminalizá-los caso saiam às ruas para se manifestar. Traduzindo em bom português: deve-se aceitar tudo de cabeça baixa, consternado, mas em silêncio.

No meio disso tudo temos o 4º poder, a imprensa, brigando por suas migalhas (as verbas publicitárias) ou fazendo seus joguinhos fascistas em nome de um projeto pessoal de poder. Ser crítico, imparcial e investigativo? Tá...Sente e espere; senão cansa.



                                                     4

Com o fascismo da sociedade brasileira se recrudescendo, temos momentos hitlerianos que envergonham a todos nós. No mais recente momento "Cala a boca Magda!", proferido pela dublê de jornalista Rachel Sheherazade tivemos mais uma demonstração de como a elite vê o país e suas agruras. 




Pessoas iguais a pseudo jornalista deveriam pensar antes de vociferar distorção em rede nacional. Quem diria que a Ku Klux Khan encontraria eco em "respeitáveis" veículos de imprensa tupiniquim....

E os exemplos começam a se espalhar pelo país.

Cinegrafista filma execução em rua do Rio de Janeiro




                                                      5

Com índices de miséria, desnutrição, analfabetismo e de desigualdade social dignas de países africanos causa espanto a mania eterna de se ignorar as mazelas da nação. "De um lado esse carnaval, de outro a fome total..." já cantava a bola a música dos Paralamas. 




Essa vida de gado para a qual fomos empurrados, nos lançou a letargia contagiosa. Os protestos arrefeceram e o sistema se fortaleceu; protegendo-se de outras tentativas democráticas de manifestações.

Enquanto isso, parte da sociedade, alienada pela sua paixão maior, optou por defender a Copa de todas as formas. Muitos achando que ser contra o evento seria ser contra a reeleição de Dilma. Esses beócios preferem estar ao lado de Globo, Fifa, CBF, cartolas, empreiteiros, políticos corruptos do que dos interesses da nação. E muitos desses pobres diabos se autoproclamando de "esquerda"... O PT está para a esquerda, assim como o programa Big Brother está para o entretenimento cultural e filosófico. 

Resta ao Zé Povinho aceitar tudo, em silêncio? Ou ainda há margem para contestar o sistema? Só 2014 dirá...





domingo, 2 de fevereiro de 2014

A PAIXÃO DOS INSANOS...



Algo que deveria ser apenas esporte, visto como um mero hobby, o futebol suscita muito passionalismo em mentes tacanhas. Em países subdesenvolvidos, como o Brasil, a situação é infinitamente pior.




No mais recente caso envolvendo uma facção criminosa, vulgo torcida organizada, todas as dúvidas foram dirimidas: não torcem, apenas vivem da violência explícita que ajudam a propagar, como um cartão de visitas.

No Uol: “Um grupo de mais de cem torcedores revoltados invadiu o CT e fez o Corinthians viver um dia de pânico. Durante mais de três horas, o elenco ficou trancafiado no vestiário com acesso restrito a comida e bebida. Guerrero demorou a entrar na sala com os companheiros e chegou a ser agredido pelos vândalos. Depois de horas de muita pressão e violência, funcionários, jogadores e dirigentes do clube saíram com a sensação de que nunca tinham visto algo parecido.”



Claramente, um comportamento de selvagens, bestas do campo tresloucadas com o único propósito de aterrorizar e barbarizar.

Na teoria, '‘torcedores’' deveriam apoiar o time em todos os momentos, e não virar a s costas no primeiro revés e se tornar seu principal inimigo. Mas no Brasil, é exatamente o que acontece.

Em países sul-americanos, os times, via de regra, são apoiados do princípio ao fim da partida, mesmo que o placar seja adverso. Com raras exceções. Por estas bandas, as agremiações paramilitares que dizem apoiar os clubes fazem o papel de vilão. Pior que ser derrotado por um adversário é ser agredido por seus próprios torcedores.



Celulares roubados, CT depredado, funcionários feridos….Esse é papel de quem apoia?

Seja Gaviões da Fiel, Mancha Alviverde, Independente, Torcida Jovem ou qualquer outro grupelho, essa horda de imbecis acaba por transpor para o mundo do futebol, suas próprias frustrações. Se o time vai bem, eles estão felizes, mesmo que suas vidas estejam em frangalhos. Não que eles percebessem devido ao alto grau de alienação.







Mas se o clube do coração vai mal das pernas, seria como se sua vida também estivesse. Partir para o revide é um pulo. São pessoas confusas, com sérios problemas emocionais, com distúrbios de personalidade e com alto grau de alienação.

Culpa também dos próprios dirigentes dos times que sustentam as organizadas com dinheiro, ingressos, benesses, favores pessoais e proteção. Para um cartola, em momentos que o clube precisa de visibilidade, de uma cara positiva nos estádios, ele acaba recorrendo às torcidas, sucateando seu próprio time para manter vagabundos que nada mais fazem do que explorar indevidamente a marca do clube, com ganhos exorbitantes, sem declaração oficial à Receita. Na hora que o circo pega fogo, os mesmos que dão sustentabilidade financeira aos vândalos, fogem pela porta dos fundos. E são os jogadores, comissão técnica e os funcionários que sentem a nefastas consequências.


     (Na edição de novembro/dezembro de seu jornal O Gavião, a uniformizada    já alertava que ia "cobrar os desvios de conduta" dos jogadores.)



Para um país que sediará a Copa do Mundo, posando de nação de primeira grandeza, ainda temos muito a consertar no que tange à civilidade de seus torcedores.


Estranho que protestar contra a realização do evento da Fifa será criminalizado no país. Mas depredar clubes, atentar contra a vida alheia e aterrorizar a sociedade, passa incólume aos olhos das autoridades. Necessário é saber até onde vai o nível de cumplicidade e conivência entre um lado e outro.