Follow by Email

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

AFINAL, CADÊ A LIBERDADE DE EXPRESSÃO?








Depois de uma recente publicação, em que o texto criticava e analisava as contradições bíblicas, uma amiga me disse o seguinte: ”porque você pega no pé de algo tão bonito, que só ajuda as pessoas?”.




Na mesma hora lembrei-me do apresentador da HBO, o americano Bill Maher, que vivenciou a mesma situação. Então,parafraseando o grande artista que ele é,vou reproduzir parte da resposta que ele usou.






No que tange a religião ser “algo positivo, que só ajuda as pessoas”...





Religiões são responsáveis por:

* a maioria das guerras

* Cruzadas

* Inquisição

* o 11 de setembro

* Casamento arranjado entre crianças

* Bombardeio em escolas infantis

* Agressão às mulheres

*Homofobia

* Limpeza étnica

*Estupro por “honra”

* Sacrifício humano

* queima de bruxas

*Homens bomba

* Apoio a escravidão

* Estupro de crianças

* Estupro coletivo

* Apedrejamento de mulheres

* Dízimo

* Restrição às pesquisas científicas (em especial com células tronco)

* A ganância e o apego às riquezas por parte de muitos líderes religiosos

* Intolerância

* Em 2009, em visita à África, o continente mais afetado pela AIDS no mundo, o Papa diz que não se pode usar camisinha...





Depois de tudo isso, fica meio difícil acreditar quando as pessoas dizem que religião é uma coisa boa. Há exceções?Talvez. Mas de qualquer forma são apenas isso:exceções.A imensa maioria das seitas,cultos e adjacentes são um retrocesso e muitos não conseguem enxergar isso pela cegueira,pelo fanatismo.





Quando alguém diz algo em tom crítico,logo é taxado de “ateu” de “herege” que não entende os desígnios de deus...Bom,provavelmente nem os fanáticos.Se eles usassem o bom senso não seriam usados por pessoas que querem ora dinheiro,ora poder(ora as duas coisas).Desenvolver sua espiritualidade,quere crer em algo pode ser propositivo.Desde que a pessoas também acreditem no respeito ao próximo(quem quer que seja).




O que não vale é a pessoa acreditar que por ser religiosa é filha de deus, e os demais são todos ‘adotados’.  Pensar que a sua religião é melhor do que a do seu vizinho. Esse é o mal da humanidade.Confundem uma divindade que,em tese deveria ser perfeita,com um humano ranzinza e abarrotado de falhas.Ou há um ser perfeito e as pessoas teriam que mudar sua visão de mundo,ou há,nas palavras do comediante George Carlin :



Um comentário:

  1. Olá Marcelo, mais uma vez te parabenizo pelo texto muito bem escrito e impecavelmente elaborado.
    Na minha opinião, a religião é como um câncer, ela vai te devorando aos poucos, tirando a sua sanidade até que você se sente tão fanático como se estivesse em estado de coma profundo e não vê mais nada além do que o tal líder fala.
    Conheço pessoas que seguem a religião tão ao pé da letra que fica inviável qualquer diálogo mais inteligente.
    Adorei o seu texto.
    Um grande abraço em você, com admiração.

    ResponderExcluir