Follow by Email

domingo, 16 de setembro de 2012

O MISTÉRIO DO "SANTO" SUDÁRIO


































Em 1999, Mark Guscin (membro da equipa de investigação multidisciplinar do Centro Espanhol de Sindonologia) conduziu um estudo com o objetivo de investigar a relação entre os dois tecidos. Sua análise tomou como base fatores como: a história, a patologia forense, química do sangue e os padrões de manchas. O pesquisador concluiu que os dois panos cobriram a cabeça em momentos distintos, mas com relação à proximidade temporal. 

Avinoam Danin – pesquisador da Universidade Hebraica de Jerusalém – concordou com a análise e acrescentou que os grãos de pólen no Sudário correspondem aos do Sudário de Turim.O sudário de Turim é um pano de linho que possui a imagem de um homem que aparentemente morreu crucificado. Para os católicos este tecido foi a mortalha de Jesus Cristo. Muitas análises científicas já foram realizadas, entretanto nenhuma dessas pesquisas conseguiu explicar como a imagem foi impressa no pano. Alguns testes com radiocarbono também foram realizados na tentativa de estimar a “idade” aproximada da mortalha, mas existem divergências entre os cientistas sobre a utilização desse método de datação. O que ficou provado foi que o tecido é muito novo para ser da época de Jesus Cristo.


O Santo Sudário já foi alvo de vários canais de TV que produzem documentários, contando com o auxílio de centenas de especialistas do mais alto gabarito, mas até então ninguém conseguiu provar de que maneira as manchas apareceram no pano, mesmo usando as mais modernas tecnologias existentes no mundo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário