Follow by Email

sábado, 15 de dezembro de 2012

Terra da Liberdade; Lar dos Corajosos...Sério?




    Estranhamente chamados de potência mundial, de país de primeiro mundo, maior democracia do mundo,os EUA parecem a antítese disso.

São peritos em :

* golpes de estado (em países em que não compartilham de sua visão de mundo; e quando não conseguem derrubar o mandatário local, fazem de tudo para desestabiliza-los, apoiando a oposição local, incentivando a derrubada do regime, como ocorreu na Venezuela quando Chavez ousou aumentar o preço do barril do petróleo cobrado do Tio Sam, ou para desacreditá-lo perante a comunidade internacional)

* conspirações;

* genocídios;

* manipulações;

* ingerências em outras administrações;

* intolerância;

* desrespeito aos direitos humanos;

* promover e/ou financiar regimes totalitários( desde que sejam alinhados a sua "filosofia" ), como ocorreu nos regimes militares na América Latina, dando suporte logístico e financeiro às ditaduras militares que aterrorizaram as pessoas;

* construir as melhores engenhocas bélicas para dizimar seres humanos,seja in loco, ou do modo teleguiado;





 
Mas são incapazes de :

 * fabricar um carro decente (os orientais já estão à frente faz tempo);

* produzir um televisor ou um Blu-ray eficientes (de novo,os orientais);

* não tem uma siderúrgica que preste (até o Brasil é páreo nesse ramo);

* não sabem educar os jovens (há 3 décadas os estudantes americanos eram os primeiros em matemática e física; adivinhe quem os suplantaram ,também, nesse quesito);

* são incapazes de dar uma assistência digna aos idosos;

* prover um sistema de saúde digno para os concidadãos;

* são referência negativa no que tange a assassinatos em locais públicos por psicopatas (escolas e shoppings,principalmente)





  Mas sabem, como ninguém, bombardear e invadir países. Com maestria. E sempre convencendo as pessoas que isso é normal, necessário e porque foram provocados primeiro. Chegam a manipular a mídia, impingindo a ideia que a morte de civis inocentes em países do Oriente Médio são,na verdade, morte de "terroristas" (crianças com idade de 5 e 7 anos...). E tudo em nome de uma tal de democracia.

  Principalmente se os países habitarem pessoas "morenas". Não porque representem um perigo. Apenas porque são "morenas".

  Se o mundo é um local em constante perigo,vivendo uma eminente 3ª guerra mundial, os americanos são plenamente responsáveis por esse clima de insegurança.

Uma nação que opta por defender interesses corporativos, em detrimento das necessidades básicas de seus cidadãos, não pode ser considerado um país sério.

  O que vale são os seus próprios interesses, seus próprios jogos de poder. ELES podem ter armas nucleares,assim como seus aliados. Mas os desafetos, não. ELES tem poder de vida e morte. Os "inimigos, não. ELES podem interferir em outros países; os seus detratores...sem chance. ELES podem prender, torturar e vilipendiar soldados estrangeiros. Mas se um soldado americano comete atos cruéis contra outrem (estupro,execuções contra civis desarmados) eles refutam totalmente a possibilidade de permitir que o mesmo seja levado ao Tribunal Penal de Haia. Em sumo, somente a verdade e a realidade americana tem vez no cenário mundial.

  Mas vá dizer tudo isso a um cidadão americano. Ele vai surtar e dizer que você não é democrático,que tem inveja do país dele e que pode te considerar, a partir desse momento,um inimigo pessoal. Seria como tentar doutrinar "Homer Simpson". Afinal,os EUA são formados,basicamente, por pessoas que tem um nível intelectual semelhante ao famoso personagem dos desenhos da FOX.





Nenhum comentário:

Postar um comentário