Follow by Email

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Carta de um Viúvo emociona...






O marido da professora   Jaqueline Madeira do Nascimento, de 29 anos ,  o engenheiro civil e sargento do Corpo de Bombeiros Anderson Costa da Silva, de 35 anos, publicou uma carta na qual conta sua história de amor com a mulher. Os dois se conheceram quando ainda eram crianças - ela com 2 e ele com 7 anos. E iniciaram o namoro quando ela completou 19 anos.Ela morreu baleada em uma tentativa de assalto por volta das 21h de sábado, na frente de uma das filhas, de 2 anos, quando chegava em casa.






Eis a carta, carregada de emoção :

"Amigos, eu tive a oportunidade de encontrar um anjo que se apresentou como gente na minha vida.
Nos conhecemos ainda na infância, ela com 2 e eu com 7. O mundo deu voltas e, quando ela tinha 19, começamos a namora. Em 2005 ficamos sabendo que a Rafinha estava chegando e marcamos o casório.
Não tínhamos nada, e ela me ajudava a subir os tijolos com uma barriga de 3 meses. Fizemos nossa casa, e neste tempo moramos num quarto e depois numa meia água. Partimos pra dentro com apenas um quarto e banheiro e depois fomos fazendo as outras paredes. A Rafa já estava com uns 3 ou 4 meses. Montamos nossa empresa e, em 2007, terminamos nossa casa. Em 2008 quebramos e passamos até por necessidades de alimentos, mas sempre estivemos juntos.
Em outubro de 2008, ela me indicou para prestar serviços na empresa onde trabalhava e começamos a prosperar novamente.
Tínhamos planos para os próximos 10 anos e ela era a única pessoa que sempre soube todos os passos, eu falava que se eu morresse ela iria tocar tudo e fazer o futuro das meninas (a Gabi chegou em 2010).
Mas ontem, Nosso Pai disse que já estava bom e a chamou para junto dele.
Eu ficava horas conversando com a minha amiga, na sala, na cama, no café da manhã.
Eu tive anos de verdadeira felicidade, pena que a missão dela teve que terminar.
Ela era minha amiga, eu consegui encontrar o prêmio que todos procuram, eu encontrei a minha alma gêmea.
Ela me ensinou a servir sem propósito, apenas pelo benefício do outro.
Ensinou a ter propósito sem pegar na minha mão, eu não era nem tinha nada, e hoje tenho projetos sólidos.
Ela me tratava como um filho e eu queria protegê-la como uma joia.
Eu só não tinha a resposta para este caminho que a vida nos levou.
Eu confesso que não sou forte e apesar de discutir algumas vezes eu nunca teria peito pra sair de perto dela.
Mas não tivemos escolha, e agora me prendo ao que ela me ensinou nesta vida de exemplos. Eu não acreditava na pureza de sentimentos e na ingenuidade dos detalhes que ela observava, mas tudo isto me empurra a aceitar mais este desafio. E eu realmente acredito que um dia vou encontrá-la e dizer "a missão foi cumprida".
Meus amigos, dediquem um minuto e façam uma oração pedindo paz e tranquilidade nesta nova jornada que ela atravessa.
Na tarde passada, nossa pequena família feliz dormia junta depois do almoço, e ontem mesmo ela ficou menor. Mas temos que continuar a ser felizes e preencher o vazio com os sorrisos dela.
Eu estou feliz porque posso dizer que tenho duas joias, uma com a cara e outra com seu temperamento.
Eu estou feliz porque amei e fui amado, porque tentei dar de tudo para ela e sei que ela, mesmo sem fazer força, foi muito melhor que eu.
Que a paz de nosso Divino Deus esteja com você meu grande amor.
Te amo para sempre."



3 comentários:

  1. A carta mostra como um homem pode ser feliz com coisas simples do dia a dia e como essas mesmas coisas são negadas...
    Nesses casos é que percebemos claramente como a vida não deve ser tratada como uma estatística...vida é vida e tem que ser sempre prioridade, questões que envolvem a vida humana como a saúde e criminalidade deveriam ser sempre prioridade, o mais estranho é que sempre existem coisas mais importantes do que isso no mente de nossos governantes e ao povo em geral ( e dos governantes de outros países )
    Eu não sou fatalista e nem tenho vocação pra isso...Não acredito que isso seja apenas a vontade de Deus...coisas como essa podem ser evitadas...Nem acredito em acidentes...Não vou esperar que o assaltante tenha uma crise de remorso e se entregue..sou tão pragmático nesse aspecto que acredito em duas certezas na vida: uma é que vamos morrer, outra é que estamos vivos, e enquanto vivermos o que ocorre no mundo é problema nosso...Se votamos em representantes pra isso, eles tem que resolver..se a coisa está feia como está é que eles não estão resolvendo, por isso tenho que puni-los com um não nas urnas...Pois não posso punir Deus...
    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. verdade Marcos,vivemos dias difíceis,agravados pela passividade de um povo com vocação pra ovelha. Um abraço

      Excluir
  2. Olá amigo, desejo que a paz de Deus esteja abundantemente em seu coração e que supere isso o mais rápido possível!!
    Eu não tenho como dimensionar sua dor e nem ninguém, mas imagino o quanto deve ser duro "perder" a pessoa que você ama e que foi sua companheira por muitos anos.
    Mas como sabiamente disse , a missão dela chegara ao fim e você demonstrou muita gratidão e nobreza de espírito compreendendo e aceitando esse fato em sua vida ena dela.
    Você vivenciou experiência enriquecedoras com sua esposa e a vida ainda lhe trará coisas muito boas.
    Porém não deve alimentar nenhum tipo de revolta permanente, pois isso só lhe agravará a dor e te deixará prostrado, cheio de amarguras e tristezas!! E sua esposa que lhe ama, deseja que você esteja em paz, pois ela lhe ama e jamais gostaria de vê - lo sofrer.
    Desconheço os motivos pelos os quais ela teve que passar por isso, mas pense que, ela tinha que passar por isso por razões que ignoramos no momento , para o próprio bem dela.
    A vida possui muitos mistérios e colocarmos a culpa em fulano, cicrano e beltrano é ilusão, pois nada acontece se não tiver que acontecer. Um abraço, Luciano!!

    ResponderExcluir