Follow by Email

domingo, 24 de março de 2013

Inimigo do Governo Americano tem Vida Curta...






Aaron H. Swartz nasceu em Chicago, Illinois, filho de Susan e Robert Swartz. Sua família é judia. Seu pai tinha uma empresa de software, a Mark Williams Company, e, desde pequeno, Swartz interessou-se por computação, estudando ardentemente aspectos da Internet e sua cultura.

Aos 13 anos, Swartz ganhou o prêmio ArsDigita para jovens criadores de "websites não comerciais, úteis, educacionais e colaborativos". O prêmio incluía uma viagem para o Massachusetts Institute of Technology (MIT) e encontros com pessoas notáveis da Internet.




Aos 14 anos Swartz colaborou com especialistas em padrões de rede, como membro do grupo de trabalho que inventou a Especificação 1.0 do RSS. Sobre Swartz, a jornalista Virginia Heffernan escreveu no Yahoo! News: "Ele agitou sem cessar - e sem compensação financeira - o movimento em prol da cultura livre.

Swartz (Chicago, 8 de novembro de 1986  – Nova Iorque, 11 de janeiro de 2013) foi um programador americano, escritor, organizador político e ativista na Internet. Swartz é co-autor da especificação RSS. Foi um dos fundadores do Reddit e da organização ativista online Demand Progress. Era também membro do Centro Experimental de Ética da Universidade Harvard.




Em 6 de janeiro de 2011, Swartz foi preso pelas autoridades federais dos Estados Unidos, por compartilhar artigos em domínio público distribuídos sob cobrança pela revista científica JSTOR, acusado pelo governo dos EUA de crime de invasão de computadores - podendo pegar até 35 anos de prisão e multa de mais de um milhão de dólares - pelo fato de ter usado formas não convencionais de acesso ao repositório da revista.
Swartz era contrário à prática da JSTOR de compensar financeiramente as editoras, e não os autores, e de cobrar o acesso aos artigos, limitando o accesso para finalidade acadêmicas.

Dois anos depois, na manhã de 11 de janeiro de 2013, Aaron Swartz foi encontrado enforcado no seu apartamento em Crown Heights, Brooklyn - num aparente suicídio. Após sua morte, a promotoria federal em Boston retirou as acusações contra ele.

fonte - Wikipedia


  E dos três críticos ferrenhos das ações americanas (em vários segmentos), Swartz está morto (muito provavelmente"o suicidaram"), Bradley Mannig, que denunciou as monstruosidades da guerra do Iraque, está detido, isolado inclusive de seus familiares e Julian Assange, que está na embaixada equatoriana, na Inglaterra, sem permissão de partir. Mesmo que seja sob asilo político.

  Inimigo dos EUA não tem vida fácil, mesmo que seja por uma boa causa a sua perseguição.



Leia também:

A melhor definição sobre os Estados Unidos...

Soldado americano e a guerra sem fim




Um comentário:

  1. Só depois que o GRANDE Aaron H. Swartz morreu é que lhe foi retirada a queixa, isso só mostra qual horrorosa são os governantes dos estados unidos!!!!
    A morte do Aaron será vingada "Nós somos uma legião, Nós não perdoamos,Nós não nos esquecemos.
    Esperem por nós ".

    ResponderExcluir