Follow by Email

quarta-feira, 13 de março de 2013

Habemus Globus!




   A escolha do o cardeal jesuíta Jorge Mario Bergoglio, 76, da Argentina pegou algumas pessoas de surpresa. Mas só aquelas que tem por hábito assistir e levar a sério a Rede Globo.

  Para a emissora carioca, o brasileiro Dom Odílo Scherer era o favorito. E só pra ela, pois os veículos de imprensa na Europa nunca deram credibilidade a esse rumor e apontavam dois bispos italianos, um alemão e o argentino com maiores chances.




  Para a emissora dos Marinhos (e aqui incluído o canal pago Globonews) a cobertura da eleição papal ganhou ares de Copa do Mundo, com direito a linha tendenciosamente ufanista em favor de Scherer.

  Ainda para Vênus Platinada, haveria outro brasileiro entre os franco favoritos. Só faltou combinar com o Concílio.

  Jornalismo de 5ª categoria dá nisso. Para as Organizações Globo não há mais, sequer, o risco de se perder a credibilidade. Esse barco já partiu faz tempo.

  Para ficar mais ridículo o papel da emissora só faltou chamar o Galvão Bueno para narrar o evento.




Leia também:

Como Marcial Maciel Subornou o Vaticano


Nenhum comentário:

Postar um comentário