Follow by Email

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

O PAÍS DO FUTEBOL NÃO É AQUI









Gol da Suécia! Ibrahimovic aproveita falha do goleiro e faz um golaço, aos 45 do 2º tempo

Um atacante que decide e chama o jogo pra si,tanto no clube,quanto pela seleção.  Se até a Suécia tem um jogador assim,que é fundamental em partidas importantes (ou em amistosos,como este),a Seleção Brasileira,outrora tida como a melhor do mundo,poderia - e deveria-  ter um jogador importante também. Mas a amarelinha desbotada,além de não ganhar mais títulos relevantes e de não assustar os adversários,carece também de alguém como Ibrahimovic. 
O destaque brasileiro é Neymar. Um fenômeno em solo nacional e um verdadeiro engodo em partidas internacionais. Isso ocorre também quando joga pelo Santos. Basta lembrar do massacre cometido pelo Barcelona,em dezembro,pelo mundial de clubes da Fifa, em Tóquio,onde ele sequer foi visto em campo. Vale lembrar  abaixo :




Essa decadência vem em um péssimo momento. Políticos, cartolas e uma certa emissora de TV esperam muito da Copa do Mundo a ser realizada por estas bandas. E com esse futebol apresentado nos últimos anos, a falta de um jogador decisivo e de personalidade e um padrão de jogo definido, as chances de vexame em 2014 são altíssimas. Um novo Maracanazo se avizinha.

Essa pobreza futebolística tem refletido nos torneios nacionais. Os jogos do Brasileirão tem audiência pífia aos domingos e quartas feiras. Quando se trata de jogos da seleção canarinho,então, a coisa é pior ainda. 

A seleção italiana tem Balotelli; a portuguesa tem Cristiano Ronaldo; a melhor seleção do mundo (a da Espanha) tem Xavi e Iniesta. Outros selecionados tem times bem estruturados para compensar a ausência de um grande jogador. E o que o tal time 'pentacampeão' tem? Só o Mano. E desenvolvendo um  trabalho muito irregular. 

Pelo andar da carruagem,não haverá apenas "elefantes brancos " (estádios que servirão para a Copa,mas depois ficarão em desuso); haverá também o gosto amargo de ver mais uma vez um time decepcionar aqueles que ainda creem que aqui é o país do futebol,das "festas", do carnaval. Enfim, o mundo mágico de OZ.

Abaixo a propaganda (não é publicidade se voce faz algo para servir de instrumento de manipulação) de uma certa fabricante de drogas legalizadas, desqualificando os críticos dos desmandos das obras da Copa (o superfaturamento,o desvio de dinheiro,as desapropriações indevidas.)














3 comentários:

  1. Olá Marcelo!
    Belo post, totalmente dentro do meu pensamento em relação a copa...O que eu enxergo na propaganda da Brahma, já temerosa de ficar no prejuízo, é algo cômico: colocar Ronaldo gordo e fora de forma ( por isso só mostraram a parte de cima, porque a debaixo não caberia na tela ) como se fosse tio Sam é Patético, pois o futebol dos americanos é ruim de doer, alias eles não gostam de futebol...fazer isso mesmo depois do Dana White dizer que acha o futebol sem graça e acha a porrateria do hóquei uma arte?
    Deixar de lado o futebol e valorizar a "festa"?
    Não colou...
    abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema disso tudo,meu caro Marcos, é que muitas pessoas compraram a ideia e sequer contestaram. Típico comportamento de brasileiros. Um abraço

      Excluir
  2. Muitos ainda vão dizer que o Corinthians sendo campeão mundial eleva o patamar do futebol brasileiro. Não, não é. Mérito é todo da gestão e equipe técnica do Timão. Alguns casos surgem de vez em quando, mas o futebol brasileiro vive uma decadência. No entanto, acredito que será superada e será menos impactante devido à realização da Copa aqui e ao fortalecimento da economia.

    Abraços, Cidrini

    Visite o http://www.aquestaoeofutebol.com/

    ResponderExcluir