Follow by Email

sábado, 4 de maio de 2013

O Velho Mundo é tão Difícil de Entender...





Vivendo uma crise econômica sem precedentes os europeus insistem em se apegar a atavismos históricos, inúteis nos dias de hoje.

Continente famoso por sua pujança secular, fruto dos espólios roubados dos quatro cantos do mundo, a Europa vive dias de turbulência financeira e social; mas nem assim abdica de hábitos arraigados, principalmente em países pretensamente evoluídos.

Inglaterra e Espanha, só para citar os casos mais famosos, mantém dispendiosas monarquias, inúteis na era contemporânea, que causam rombo significativo no orçamento anual dos respectivos países. Dinheiro dos contribuintes que serviriam melhor aos concidadãos se fosse aplicado em áreas mais cruciais como saúde, segurança e emprego. Nações estas que tem altíssimos índices de desemprego e fazem sacrifícios brutais enquanto a realeza se esbalda na fartura.





O Príncipe William e sua esposa Kate, por exemplo, são destaque constante na imprensa britânica. Cada evento, cada festa o casal real é exibido a exaustão, como se não houvesse prioridades para a mídia.

A Rainha Elizabeth e sua majestosa família consomem uma quantidade exorbitante de dinheiro, assim como espaço importante na imprensa local. Ainda assim são reverenciados como divindades.





Tal qual na Espanha, onde o chamado vazio legal da monarquia demonstrou toda sua inutilidade em escândalos que abalaram a confiança dos espanhóis com relação ao Rei Juan Carlos e sua família.

Após escândalo do rei, monarquia é questionada

Espanha: escândalo com genro não afeta apenas o Rei Juan Carlos, mas coloca a monarquia na berlinda

Isso tudo em um país cujo a taxa de desemprego atinge os estratosféricos 25%. Mesmo assim, a realeza espanhola abocanhou, só em 2012, o equivalente a 2 milhões de Euros. Isso só em salários.



Felizmente, após tantos descalabros, aos poucos, tanto espanhóis quanto ingleses parecem perceber com todas as reais nuances o tamanha da disparidade, depois de tantos escândalos e tanto desperdício.




Ainda assim, pode-se dizer que o Velho Mundo é muito difícil de entender. Tal qual o 3º mundo. A diferença é que aqui, no andar de baixo, não se tem tanto dinheiro pra tamanho banquete, nem se tem reis e príncipes para sustentar. Epa! Peraí! Aqui tem o Congresso Nacional!!



Leia também:

Ecos de uma Igreja Decadente

DOCUMENTÁRIO MOSTRA COMO IGREJA CATÓLICA FEZ TRÁFICO DE 300 000 CRIANÇAS NA ESPANHA



2 comentários:

  1. Na realidade, a monarquia não tem mais sentido porque ultrapassamos a fase do absolutismo e entramos para a democracia. Quando o rei de Espanha mandou se calar Chaves, mostrando que é contra a ditadura de Cuba, pra se aparecer, todo mundo esqueceu que ele também faz parte do esquema. Creio que a "corte" de Fidel não seja tão dispendiosa do que a de Carlos, que deixa a parte mas pesada pro primeiro ministro ( embora sua filha esteja sendo indiciada por tráfico de influências ) Bom, comparações a a parte, não entendo nada desse troço, porque manter uma corte de inúteis sem nenhuma finalidade, pra valorizarmos a democracia? Bem dizem que isso é coisa pra inglês ver...Só eles vêem utilidade nisso, acho que é pra eles se lembrarem que houve um tempo que eles dominaram, exploraram, minaram várias colônias em nome da fé e da sua soberania, como vc bem disse..algo bom pra se lembrar..eu hein.. Parece piada ( e totalmente sem graça e idiota ) a gente ter a MONARQUIA como opção de governo, e não o SOCIALISMO...pra tirar um barato da democracia, poderíamos colocar também DITADURA OU TEOCRACIA talvez ficasse mais adequado..rsrsrs
    abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E pensar, meu caro Marcos que no plebiscito de 1993, a escolha era entre o presidencialismo, o parlamentarismo e a monarquia. É mole? Só aqui que tenta se rumar contra a maré. E ainda tinha ator global como garoto propaganda para a monarquia. Um abração

      Excluir