Follow by Email

sábado, 7 de julho de 2012

O EFEITO diHITT



Lembro que eu buscava um lugar para expor minhas ideias,falar sobre assuntos que me interessavam.Foi aí que eu decidi que já era hora de ter um blog.Era uma vontade que eu queria satisfazer desde muito tempo.Comecei no Uol,que tem um espaço grátis e que me permitia,enfim,debater assuntos(assim eu imaginava).Não tinha muita “margem de manobra”,pois o blog tinha suas limitações naturais e eu não alcançava meu objetivo:divulgar meus pensamentos em um espaço que me permitia usar a criatividade e falando para um número maior de pessoas.Mas ainda assim era um blog!Enfim eu realizava um sonho.Em termos.Foi quando eu pesquisava aleatoriamente na rede que eu descobri outras opções para blogueiros.O diHITT estava entre elas.Os outros ou não me chamaram a atenção ou criavam uma série de dificuldades que fazia com que me desmotivasse logo de cara.Arrisquei o diHITT.A princípio,era exatamente o que procurava.Bom espaço,poderia atingir um grande número de pessoas e imprimir um estilo próprio pois,ao contrário do UOL,eu conseguiria fazer uma coisa mais pessoal.Enfim realizado,pude escrever sobre o que queria,atingir o número de pessoas que desejava e falar  de vários assuntos,em especial,de política,meu tópico favorito.Achei ter encontrado o lugar ideal,na hora certa.Mas havia algo que não se encaixava.Com o tempo(e bota tempo nisso),pude perceber que havia uma espécie de ranking(?)que pontuava(??) cada blogueiro e suas respectivas atividades(???),mas não todas;só algumas em específico(????).Sem me incomodar,segui em frente,afinal estava com um blog a todo vapor,conhecendo outros,interagindo.O segundo sinal de alerta veio quando li,em alguns blogs,dentro do próprio diHITT,pessoas escrevendo sobre o tal ranking,contestando e mostrando suas indignações contra algo que parece,até certo ponto,inverossímil,já que tentam quantificar e qualificar a nossa liberdade de criar,como se estivéssemos em uma escola.

Fiquei com um ponto de interrogação na cabeça.Mas inda sim,continuei em frente.Nessa parte,eu já estava com um espaço no Blogger,do Google onde,enfim posso dizer que é onde me encontrei em definitivo.Mas não pensava em abandonar o lugar onde eu realmente comecei (o UOL foi apenas um lay-out).Mas o que me realmente me chamou a atenção foi o fato de que algumas pessoas(que eu seguia,acompanhava e admirava)começaram a abandonar o diHITT,pois se mostravam decepcionadas com o estado de coisas em que se transformou o blog.Fiquei chateado,pois me parece que não é esse o objetivo do negócio.Como uma colega blogueira disse,o espaço é para divulgar nossos outros blogs,pois se alcança um público muito maior.E apenas como tal pode ser encarado hoje.Mas não para alguns(ou a maioria).Comecei a perceber que para várias pessoas,o que importa é o ranking,e não as ideias.Que se importam com quantidade,e não qualidade.Que passam a seguir TODOS  os blogs que aparecem pela frente,só pelo fato de cacifar numericamente.Que votem EM TODAS  as notícias que aparecem na página inicial,sem ao menos ler,ou de ler o artigo completo,sem se dignificar a visitar o blog onde está hospedada a notícia original.Que comentam o maior quantidade de notícias possíveis,apenas para aumentar suas notas.

Chega a ser risível certos coleguinhas(sem citar nomes,mas oferecendo as carapuças)que ficam de plantão,madrugada adentro,esperando usuários novos logarem para adicioná-los imediatamente,segui-los instantaneamente(mas seguir o que , se eles ainda nem completaram sequer o cadastro!).Geralmente,essas pessoas seguem de perto a Equipe diHITT,onde há mais de 32.000 pessoas seguindo,portanto,um lugar fértil para se conseguir novos adeptos.Ou aqueles que quando te mandam um convite de amizade,já manda um recado junto,dizendo coisas do tipo:”Ei,me siga que eu te sigo”,” se gostar e quiser retribuir seguindo o blog ficarei agradecido pelo apoio”,” .seguindo voce aqui  no blog ;siga-me tbm no meu blog” , “se vc puder ajudar ficarei feliz... eu tb posso curtir a sua;vamos nos ajudar sempre” ,  “segue meu blog (o endereço está no meu perfil) após seguir me manda um recado ( eu vou conferir se realmente me seguiu e irei retribuir), e se tiver alguma coisa para pedir ficarei muito feliz em poder te ajudar”.Esse último é meu preferido.É o cúmulo da desfaçatez .

São alguns exemplos que vivenciei nos últimos meses.Entendo os colegas que saíram do diHITT,mas não concordo.Respeito suas decisões,é claro,mas acho que eles poderiam continuar no blog e agir com mais independência do que os demais que se deixaram escravizar pelo ranking.Eles deveriam ter ficado pelo que este espaço tem de bom(talvez uma das poucas que sobrou de bom)que é poder falar,divulgar suas ideias para uma número maior de pessoas e aprender com estas mesmas pessoas.Eu mesmo conheci vários sites muito interessantes que sigo até hoje,em especial os blogs de Bia Hain e de Claudia Santos,que também divulgo em meu blog.E tantos outros que são tremendamente interessantes e com os quais aprendi muito.Isso é ser blogueiro,isso é fazer parte desta coisa magnífica chamada blogosfera.

    Eu,de minha parte,sigo no melhor estilo “easy rider”.Sigo quem eu quero,leio as coisas que gosto,comento quando  me dá na telha,voto quando acho que merece e,é claro,cometo um erro calculado:excluo a quem não me convém,bloqueio aquilo que não me interessa e pessoas que eu não nutro nenhum tipo de simpatia por seus pensamentos e “ideias”(um aviso aos “loucos por ranking”:NUNCA façam isso,com o risco de perder muito pontos;sei bem,porque já bloqueei várias pessoas).


      Liberdade de pensamento e de escolha é exatamente isso.E é isso que faz do ser humano,único.Coisas que,aliás,não não se podem ser mesuradas por números e ranking.



Nenhum comentário:

Postar um comentário