Follow by Email

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

CUIDADO AO DISCUTIR POLÍTICA NO FACEBOOK!






Num episódio recente, envolvendo um amigo no Facebook, onde ele viu sua postagem ser contestada por um integrante da “patrulha do politicamente correto”, o comentário inicial virou discussão virtual, com os ânimos exaltados (e muito), culminando em ofensas. Claro que meu amigo teve que defender seu ponto de vista, contra a intransigência e a visão tacanha de quem não sabe distinguir um comentário crítico; que acha que falar mal de um é como uma defesa automática do partido oposto. Não há meio termo.

   Ao presenciar tal situação, lembrei ter vivenciando algo semelhante, onde estava criticando uma publicação falsa da revista Veja numa comunidade (diferente da qual meu amigo foi insultado) e também acabei sendo achincalhado por criticar um artigo asqueroso da pior publicação da Editora Abril. Por contestar a matéria, fui questionado até se “achava que o mensalão não existiu”; fui chamado de “defensor de petralhas” e outras cretinices patenteadas. Como se desacreditar da Veja fosse excludente de acreditar na existência do mensalão.  Que, a propósito, foi revelado em uma reportagem publicada pelo jornal Folha de SP.

  Quando percebi, havia ao menos sete “doadores de cérebro” (como gentilmente eu chamei o grupelho), em uníssono, defendendo a revista semanal, vociferando e “arrotando distorção”.






   Particularmente, não levo a sério fanáticos. São pessoas alienadas, sem senso crítico e desprovidas de lógica (muitos até com problema em casa, se você me entende...). Quem defende uma publicação claramente envolvida com bicheiros e outras falcatruas, não merece crédito. Nem por isso,defendo a Carta Capital,cujo a linha editorial se bandeou para o lado petista (assim como a concorrente sempre foi tucana),desde o ano 2000 ,com direito a editoriais e tudo.Associação com partidos fazem com que um veículo de imprensa perca a credibilidade.

   E é o que acontece com a grande maioria das comunidades voltadas para a política nas redes sociais, em especial no Facebook. Ora, subentende-se que comunidades específicas sejam para debater os assuntos pertinentes com moderação, tolerância, sem passionalismo. Quando na verdade,é exatamente o contrário.Muitos integrantes protestando apenas contra os petistas,em detrimento dos outros políticos. Sério que não há outras agremiações envolvidas em escândalos de corrupção? Quem acompanha o site da  TRANSPARÊNCIA BRASIL vê que a REALIDADE é muito diferente. Bom,muitos revoltadinhos sequer sabem da existência de sites como o Transparência,o   Contas Abertas,etc.

   Ao focar no PT o maior (ou a totalidade) de seus comentários e xingamentos em geral, os participantes (quase todos) acabam ignorando que há outras facetas da política tupiniquim.




   O julgamento do mensalão petista pelo STF, em vias de ser finalizado, chegou ao ponto histórico de condenar PESOS PESADOS DO PARTIDO, como José Dirceu e José Genoíno, algo inédito na nossa história. Portanto, digno de louvor (e, diga-se de passagem, merecidíssimas as condenações). Mas, querendo ou não, os detratores dos petistas, há os escândalos envolvendo TAMBÉM o PSDB. Isso é fato. Tanto que já está na pauta do mesmo STF,o chamado mensalão do tucanato mineiro,encabeçado por Eduardo Azeredo e pelo ex ministro de FHC,Roberto Brant,do ex PFL.

  Particularmente, sou um ferrenho crítico dos dois partidos, PT e PSDB.  Somente os mais desavisados insistem na tese de que são partidos diferentes. Estão mais para dois lados da mesma moeda. Ambos têm projetos de poder semelhantes. Ganância na mesma medida. Desvios de conduta em número suficiente para manchar a história da legenda. Portanto, um bipartidarismo que está para “o mais do mesmo”. O bipartidarismo é um mal para a Nação.

  Coisas erradas devem provocar indignação nas pessoas. E essa indignação deveria promover eleitores/cidadãos mais alertas, conscientes, mais decididos a buscar mudanças. Ao invés disso, tem criado uma geração de xiitas virtuais que usam discurso carcomido pelo tempo. Fazem o certo (querer que o ex-presidente Lula seja investigado pelo STF), mas da maneira errada, com postagens raivosas, desconexas e recheadas de conteúdo adolescente. Há alguns que chegam a passar horas postando tudo que seja possível em várias comunidades  - sim, há inúmeras comunidades e alguns radicais fanatizados chegam ao ponto de participar de praticamente todas, postando textos, fotos, montagens, publicando notícias...





  Tamanha alienação está presente até em comunidades diversas, como as de conteúdo cultural. As pessoas compulsivas enviam imagens de políticos sendo condenados, ou montagens (até engraçadas) de petistas indo pra cadeia.

   O pior é que de objetivo, mesmo, essas postagens tem muito pouco. É sabido que a quadrilha que tomou de assalto à nação, vem sendo condenada e, merecidamente sendo varrida pouco a pouco do cenário político do país. Para se chegar a Lula, uma ave de rapina, não é tão fácil, pois ele se blindou e sacrificou todos os “camaradas” próximos para que pudesse escapar. Mas não é com publicações juvenis que esse intento (o julgamento e uma eventual condenação) será alcançado. Veja como protestam pelo mundo afora as pessoas verdadeiramente indignadas... Vão às ruas,se unem,boicotam as medidas do governo, fazem panelaço em frente à sede do executivo, fazem greves em âmbito nacional... Mas pra isso,no mínimo,precisa-se de união. Se não há respeito e tolerância em uma simples página de uma rede social, então onde haverá?




   O que presenciamos em comunidades desse tipo é que a intolerância é a palavra de ordem, e o conformismo (não se pode contestar a maioria) a chave para ficar de boa nos grupos.

    Bom, se esse for o objetivo de comunidades sobre política (NÃO discuti-la), então qual é o propósito de tais comunidades?



Nenhum comentário:

Postar um comentário