Follow by Email

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Tempos Modernos





                                Pra Frente Brasil   
    “João Havelange será indicado ao prêmio Nobel da Paz deste ano, em iniciativa da Academia Brasileira de Filosofia (ABF)”. Pode parecer piada ,mas não é.Para uma pessoa envolvida em suspeita de envolvimento no caso ISL, em que altos dirigentes da Fifa receberam propina da empresa de marketing esportivo em questão, o cartola pode ser agraciado com uma homenagem que deveria ser para pessoas com uma trajetória  de luta incessante pela paz.Havelange se encaixa no perfil?Pouquíssimo provável.É mais plausível que uma associação queira apenas chamar a atenção pra si –e vamos torcer para que seja só esse o motivo.Difícil imaginar como alguém pode por em um mesmo nível outros indicados de outrora,como Betinho(o irmão do Henfil), Chico Xavier e Irmã Dulce,entre outros. A bravata da tal ‘academia’ banaliza pessoas ,que num passado não muito distante,colocavam o próximo antes de si,lutando incessantemente por igualdade,direitos humanos e um mundo melhor. O ramo de atividade de João Havelange é outro, bem diferente de um postulante  ao Nobel da paz.


                                Tv Cosa Nostra
           Mesmo execrado por boa  parte da opinião pública,muitos sites de notícias(alguns até sérios) dão bastante destaque ao malfadado BBB.Na contramão,as redes sociais(em especial o Facebook) tem ignorado,quase que por completo,o reality show.E essa dicotomia não é muito difícil de entender.Como boa parte da mídia é subserviente à uma certa emissora de TV,existe uma obrigação velada de divulgar,apoiar e pouco criticar o programa,para evitar a perda maior de audiência(que vem despencando há alguns anos).Resta saber se quando um jornalista dedica paginas e mais paginas a falar do BBB,é por livre e espontânea vontade ou porque tenha um interesse “extra-redação” ;pois há uma diferença entre apenas noticiar que o programa começou em tal dia,e dedicar um espaço precioso entrevistando os amigos,parentes,divulgando os apelidos de infância e qual a cor favorita de cada um,quando podia,claramente falar sobre outros tópicos mais relevantes.Em sã consciência pessoas inteligentes e sensatas não dão a mínima e esse tipo de show.Resta esperar que também haja vida inteligente na imprensa brasileira.




Nenhum comentário:

Postar um comentário