Follow by Email

sábado, 7 de abril de 2012

A MISÉRIA DA ÁFRICA MANTIDA PELO VELHO CONTINENTE...



























   Como diria Beto Guedes em sua clássica canção 'O Sal da Terra' :

     Vamos precisar de todo mundo
       Um mais um é sempre mais que dois
         Prá melhor juntar as nossas forças
           É só repartir melhor o pão
             Recriar o paraíso agora
               Para merecer quem vem depois...


A fome, que controla a população dos países africanos, já fez milhões de vítimas no continente ao longo das décadas. 

Como instrumento eterno de escravização, o controle da água e dos alimentos é a força motriz do "mundo civilizado" contra os africanos, de um modo geral.


Para um continente rico em diamantes, ouro, petróleo e esmeraldas, seus habitantes padecem de pobreza extrema. Talvez porque os que verdadeiramente lucram com seus vastos recursos naturais são os mesmos que, ao longo dos séculos, vem demarcando fronteiras que lhes favoreça na hora de manter as atividades  criminosas. No afã de preservar a fonte de recursos, acabam mantendo no mesmo lugar (que o velho continente veio a chamar de "países") clãs diferentes, com costumes, tradições e idiomas diversos. Isso explica a quantidade enorme de guerras civis que assolam o continente. 


A ONU e a União Europeia apenas observam, para que seus domínios não sejam mudados. Muitos destas nações ditas de "primeiro mundo" mantém com mão de ferro seus feudos particulares, sem se importar com a população local, com seus problemas, as epidemias e os ditadores oficiais, que controlam os países como se estivessem a frente de 'capitanias hereditárias'. 


E para evitar qualquer tipo de rebeldia que vise se independer daqueles que os exploram, há sempre uma operação da CIA pronta para derrubar o insurgente, com a desculpa de se 'preservar e/ou reestabelecer a democracia'. Provavelmente a palavra mais abstrata vinda de um líder europeu ou americano.






Nenhum comentário:

Postar um comentário