Follow by Email

terça-feira, 11 de junho de 2013

Demétrio Magnoli e a Visão Imperialista da Imprensa




Em uma recente edição de seu noticiário tendencioso, o Jornal das 10 da Globonews abordou o tema da espionagem que o governo dos EUA vem fazendo contra cidadãos americanos e até estrangeiros. O analista de sistema  Edward Snowden denunciou o sistema sujo usado pelo governo americano. Após a reportagem, a apresentadora Mariana Godoy pergunta ao “especialista” Demétrio Magnoli se os Estados Unidos estavam  se tornando um “Big Brother”, alusão ao clássico livro de George Orwell, que mostrava uma sociedade totalitária e constantemente vigiada pelo Grande Irmão. Rapidamente, Magnoli se pôs a defender o Tio Sam, como toda pessoa que foi massificada ao longo dos anos.  Impossível não lembrar da música da Legião Urbana, Geração Coca-Cola:“Quando nascemos fomos programados/A receber o que vocês/Nos empurraram com os enlatados/Dos U.S.A., de nove as seis/Desde pequenos nós comemos lixo/Comercial e industrial...”.




Lembrou que os EUA são a maior democracia do mundo e usou todos os argumentos politicamente correto para legitimar seu ponto de vista pequeno burguês. Citou as eleições livres, o direito a greve e a liberdade de expressão. Mas o que ele convenientemente esqueceu de mencionar é que nada disso é pra valer.

Link do vídeo AQUI.


Eleições livres? Provável. São tão livres que em 2000 foram fraudadas para dar chance a George W. Bush chegar à Casa Branca pela porta dos fundos. E há outros casos de manipulação ao longo da história.

Liberdade de expressão? Exatamente qual, se os veículos de comunicação são treinados a desqualificar qualquer argumento em contrário ao establishment. Isso quando estas vozes dissonantes tem a chance de realmente se indignar. A doutrinação preparada pela mídia (CNN, ABC, NBC, CBS, FOX News, e cia) tem emburrecido o povo americano há décadas, os tornando escravos de uma programação alienante de TV, consumistas compulsivos e xenófobos por natureza. A “liberdade” a qual se refere Demétrio é fictícia, assim como a legitimidade do governo de Obama.

Democracia? Sempre criticando países que desrespeitam a democracia e a liberdade de expressão, os EUA parecem sofrer de amnésia quando se trata de aliados, como no caso da Turquia, que tem tratado seus manifestantes com a mesma truculência que sempre foi condenada pela comunidade internacional; mas nenhuma reprimenda veio de Washington, afinal, a Turquia é parceira e pilar de sustentação da OTAN. Portanto, dois pesos e duas medidas.

Leia também:




O melhor ensino acadêmico do mundo? Muitos conglomerados multimilionários têm incorporado universidades ao longo dos anos, em várias partes do território. Estas companhias financiam os laboratórios e os cientistas que trabalham nele. Pagam milhões em patrocínio e em retorno tem as patentes das descobertas da instituição. Sem mencionar que não há espaço para contestação, o livre pensar. A filosofia e as ciências sociais foram maquiadas durante muito tempo, assim como os livros de história, para dar a falsa impressão que os Estados Unidos sempre foram destinados a sua grandeza, e que essa grandeza foi conquistada, e não imposta à força. Isso chama-se preparar a nova geração de idiotas que pretendem manter o monopólio mundial. Ou ser manipulados por ele.

Direito a greves? Nos EUA as greves são sabotadas desde o início. Precursores na revolução trabalhista, antes mesmo que as revoluções Francesa e Industrial, hoje não se tem notícia de protestos de trabalhadores, nem mesmo quando a crise de 2008 assolou a economia. O arrocho salarial foi aceito, sem maiores contestações, os aproveitadores que tiraram as casas dos americanos foram poupados pela mídia e, conseguinte, pelo populacho. Novamente mais preocupados com o Superbowl e a temporada de seriados que estava por vir, do que com os empregos sendo dizimados e as hipotecas batendo à porta dos cidadãos.




Magnoli ficou contrariado com a pergunta da apresentadora do Jornal das 10, porque ele é mais um daqueles que vê os nossos vizinhos do norte como referência. Ele foi condicionado a isso.

Mas ao negar que o país se tornou um monstro totalitário fere o bom senso e a lógica. Nunca um país fez tamanho estrago nos direitos civis quanto os EUA. Tudo com chancela oficial da ONU e do apoio de seus comparsas da comunidade internacional que padecem de uma letargia crônica.

Se George Orwell pudesse escrever uma nova versão de seu célebre livro, com certeza o ambientaria nos Estados Unidos da América do Norte. Um país que chama os afegãos e os iraquianos que os atacam em seus próprios países de origem, de terroristas, mesmo que eles estejam lutando por suas terras. Uma nação que fabrica atentados para poder expandir seu domínio e poder roubar recursos naturais de maneira legítima. Que espiona seus concidadãos, em nome de uma guerra ao terror, que parece existir apenas no Salão Oval da Casa Branca e na cabeça (e nos bolsos) dos Senhores da Guerra. Que deturpa cada palavra discordante e manipula a verdade a bel prazer. Se isso é democracia, o que seria uma ditadura.



No vídeo abaixo, a notícia de um soldado americano que brutalizou uma menina iraquiana, incluindo estupro. 






E aqui, a notícia de censura durante uma cerimônia de graduação:
Veja Aqui

Polícia pode coletar DNA de americanos, sem precisar de mandado


São os Estados Unidos espalhando "democracia" pelo mundo.

E ainda há os “Demétrios Magnolis” da vida para enaltecer um regime decadente desses.


2 comentários:

  1. amigão, ainda bem que você fez um resumo da matéria pra não ter que ver o vídeo, já é ruim o bastante o que li sobre ele...Estou cansado de ouvir merda de pessoas que não enfrentam filas de ônibus nem ficam espremidas como sardinhas no metrô ou trem. Se são deficientes físicos, pior ainda. Se são velhos, estão ferrados porque mesmo os lugares destinados a eles são desrespeitados e não se criam lugares pra compensar, gerando discriminação. Os que falam possuem seu carrinho de luxo comprado com dinheiro de suas opiniões mentirosas e mesquinhas, favorecendo a classe empresarial,atrás de mais patrocinadores. Isso já tá mas que carimbado...Quer ganhar dinheiro falando merda ganhe, mas não me venha como se fosse dono da verdade...nem sei quem é esse cara e prefiro não saber, ele e a Sharazhade formam um belo par...abriram a boca eu mudo de canal...
    abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Marcão. Andava sumido, meu amigo. Olha, com relação ao Demétrio, ele é mais um pseudo sociólogo que caiu nas graças das Organizações Globo, e bate cartão por lá já faz um tempo. Muito do q ele fala é discurso de reacionário ressentido, portanto não se pode levar a sério. E, realmente, ele e a Rachel formariam um par perfeito de gente com a mente tacanha. Um abraço

      Excluir