Follow by Email

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Um Império Perdido e Decadente - Parte 2




Quando os americanos irão perceber que vivem em um estado de sítio? Quanto tempo para que eles acordem dessa letargia e entender que a sociedade civil dos EUA está sob o jugo totalitário? É tão difícil compreenderem que o regime nazista se instalou em definitivo, após o 11 de setembro?

Com a alegação de proteger seus cidadãos, a lei hitleriana (o Decreto Patriota) do establishment acabou com os parcos direitos adquiridos da população. Na teoria, e-mails, SMS, conversas telefônicas podem ser interceptados, sem autorização judicial. Na prática, a democracia morreu.




Obama e Hillary (signatários do Decreto) agem de maneira visceral. Espionam meio mundo em nome do tal "combate ao terror". Do Brasil à Espanha, da Alemanha ao Vaticano, passando pela China. Ninguém escapou dos olhos e ouvidos curiosos e desonestos do Tio Sam. Estranho, mas essa falácia só faria sentido se nós estivéssemos patrulhando as ações americanas, já que são eles os únicos terroristas do planeta. Eles, e um certo país manipulador do Oriente Médio...Aquele com um "pentagrama" na bandeira.

Decerto que os direitos humanos e a possibilidade de se expressar livremente foram pro lixo; junto com a balela da "terra da liberdade, lar dos corajosos". Mas não perceber isso, beira a alienação plena.




Na atual conjuntura, onde uma blitz pode ser feita, arbitrariamente, em qualquer casa, em qualquer rua, contra qualquer pessoa, a revolução já deveria ter-se instalado. Mas ao contrário disso, estamos vendo um povo cada vez mais distante da realidade, bombardeados demais por "Velozes e Furiosos" da vida, para ter tempo de acionar o modo ON do cérebro. Os incautos ainda insistem em hastear a bandeira em suas varandas, logo pela manhã, com aquele sentimento xenófobo de se sentir superior às demais nações. "Não há país como o nosso no mundo", diria o mais ingênuo. Tem a falsa perspectiva de se achar especial. Que gozam da melhor e mais completa liberdade. Quando na verdade estão caminhando para uma ditadura sem precedentes.

A mídia, corrupta até a medula, também não ajuda. Se depender da FOX e cia limitada nada mudará. Felizmente a internet ainda é livre --ainda que ferrenhamente patrulhada. Mas estes, que denunciam nas redes sociais, são chamados de "radicais" "esquerdistas", "anti-americanos". Rótulos que visam desacreditar os que ousam pensar por conta própria.




Para uma nação que foi erigida da indignação (contra as arbitrariedades e os excessos dos ingleses) há uma estranha complacência com o que é ditatorial e ultra conservador. Há essa dormência, como se a nação estivesse em um profundo estado comatoso. Incapaz de reagir. Tal qual em Matrix.

Como sempre, o Valentão do Norte (que presunçosamente, diz ser a América, como se não houvesse outro país no continente) prefere se agigantar contra nações que não comunguem de suas ideias tecno-fascistas. E seu povo, xenófobo por natureza, vai na onda.




Talvez fosse o momento de ocorrer uma reviravolta nesse pensamento tacanho. Afinal, o inimigo habita a Casa Branca e Wall Street, e não os desertos do Iraque ou Afeganistão.



Leia também

Um Império Perdido e Decadente




Nenhum comentário:

Postar um comentário