Follow by Email

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

As Duas Faces de uma Política Empobrecida...




Constantina é uma pessoa elitizada. Sempre imaginou qual seria a reação das suas amigas de condomínio (de luxo) onde vive se, hipoteticamente, dissesse que um dia votaria no PT. A reação seria de profunda decepção para com ela. Poderia acabar isolada. E Constantina morre de medo de se tornar uma pária. 

Prefere optar pelo PSDB, pois julga que é um partido de intelectuais. Pensa que sua imagem perante as pessoas de seu convívio sempre será das melhores. 
Para ela, paulistana da “gema”, o Partido dos Trabalhadores sempre foi um câncer. Repudia seu “logo” e a cor assustadora da bandeira que remete às ditaduras comunistas (!!). Bom, ela não conhece bem a realidade das tais ditaduras comunistas, mas repete palavra por palavra o que lê, semanalmente, na sua revista preferida, a Veja. Ela não sabe das ligações da publicação com o bicheiro Carlinhos Cachoeira (ou finge não saber); e ainda que fosse verdade, é melhor do que ler revista de “esquerda”, como Carta Capital.


Associa o PT à Cuba, às Farcs da Colômbia (??) e a exclusiva corrupção no Brasil. Nega com veemência qualquer menção a escândalo dos tucanos (seja privataria, mensalão mineiro, tucanoduto, compra de votos, etc) –para ela apenas uma invencionice dos invejosos comunistas.

Odeia o programa "Mais Médicos", mas sua filha estudou em universidade pública e prefere os bairros mais chiques da cidade para trabalhar. Atender em locais distantes? "Nem pensar", diz a menina abastada da zona sul de SP.

Constantina sonha com o dia em que o PSDB voltará, glorioso, ao Planalto, com o 'golden boy', Aécio Neves, a quem reputa como um político inovador e com perfil de líder.

Ela é gente formada pelo Jornal Nacional e que não perde os comentários do Arnaldo Jabor e do Reinaldo Azevedo. Constantina é uma idiota.







Dolores é petista até a medula. Odeia que usem a palavra “mensaleiros”; prefere usar expressões como “tucanalhas” ou “privataria” para definir seus adversários políticos, os tucanos.

Mudou a foto de seu Facebook para seus ídolos petistas, presos injustamente (em sua opinião) no escândalo do mensalão. Ela abomina Joaquim Barbosa e todos os responsáveis pelas condenações dos “companheiros”. Passa horas compartilhando postagens afirmando que houve arbitrariedade nas prisões e que Barbosa mentiu o tempo todo. Usa qualquer foto ou notícia para embasar sua avaliação.

Ela viu o gesto de erguer a mão, por parte de José Genuíno e José Dirceu como protesto. Alegou que estávamos de volta a ditadura e os comparou com presos políticos (!!). Faz campanha na internet alegando que os presos políticos precisam de apoio logístico, comida e água (???????).

Sempre que possível Dolores espinafra Aécio Neves, candidato tucano na disputa presidencial de 2014, recordando seus vários problemas com a justiça. Lembra sempre das alianças espúrias que o tucano teve ao longo da carreira política, mas esquece, convenientemente, da amizade de longa data do PT (Lula e Dilma) com Sérgio Cabral e Eduardo Paes, além de Sarney, Maluf, Renan Calheiros e Collor. Pegou no pé´de Marina Silva e Eduardo Campos, com medo que a dupla pudesse deslanchar nas pesquisas e prejudicar a “companheira” Dilma.

Cita com frequência o que lê em blogs simpáticos ao PT, como o Viomundo, o Conversa Afiada e o Brasilianas, dos camaradas Luiz Carlos Azenha, Paulo Henrique Amorin e Luis Nassif.

Para ela, criticar ou acusar Lula é uma heresia passível de punição na fogueira da inquisição. Também defende Dilma até debaixo d'água.
Ignora o que acontece de negativo na atual administração, preferindo lembrar da herança maldita deixada pelo PSDB, antecessor na presidência.

Ela afirma que o Partido dos Trabalhadores é do povo, pelo povo, para o povo. E nada a fará mudar de ideia. Por alguma razão esquisita, Dolores acha que o PT é um partido de esquerda. O fato da legenda seguir a mesma agenda neoliberal do antecessor, parece não afetar o julgamento dela.

Odeia o P.I.G. (Partido da Imprensa Golpista), onde a Rede Globo tem papel de destaque na manipulação dos fatos.


Cai em contradição nas suas postagens nas redes sociais ao lembrar que a Privataria foi o maior escândalo de corrupção, maior até do que o petista. Mas ela se esquece que já afirmou, categoricamente, que o PT nunca se envolveu no mensalão ou em qualquer outro desvio de conduta. Esquece-se de que há vídeos no Youtube que mostram conversas e acordos com gente que o PT de antigamente não ficaria perto .

Defende seus "heróis" da mesma maneira que um fã protege seus ídolos. 

Vai entender, essa Dolores...



Nenhum comentário:

Postar um comentário