Follow by Email

sábado, 16 de junho de 2012

TRISTE FIM DO HINO NACIONAL...




                                          Bandeira do Brasil - Hino do Brasil

    Certamente todos aprenderam na escola que o Hino Nacional é um dos símbolos nacionais e,conseguinte digno de respeito.O que nem todos se deram conta é quão banalizado está sendo a letra de Joaquim Osório Duque Estrada (1870 – 1927) e a música é de Francisco Manuel da Silva (1795-1865).                                     .
Hino Nacional de um país deve ser executado em ocasiões solenes,importantes e de muita relevância.Mas o que se vê é uma série de atentados contra um patrimônio que deveria representar e descrever a Nação em letra e música.
Hino Nacional em circunstâncias desnecessárias,ofensivas ou depreciativas:


·       *   Em convenção de partidos políticos (nada representa um desrespeito maior do que cantar o hino por pessoas de caráter dúbio ou envolvidas em escândalos de corrupção).Particularmente,ver pessoas como Maluf,Sarney,Collor ou Lula pronunciando coisas como “BRASIL, UM SONHO INTENSO, UM RAIO VÍVIDO
DE AMOR E DE ESPERANÇA À TERRA DESCE
“ me causa estranheza,pra não dizer profundo asco.


·         * Em eventos esportivos (o que diabos faz o hino nacional brasileiro antes de partidas de futebol,vôlei de praia e até a excrescência  do momento,o MMA --o popular vale tudo-- ?). Difícil acreditar que após cantar trechos como “ DOS FILHOS DESTE SOLO ÉS MÃE GENTIL “,pessoas entrem em uma espécie de rinha humana para desfigurar ou aleijar seu oponente.Lógico que estou falando em âmbito nacional,afinal,para muitos,ainda é importante ouvir o Hino em ocasiões como Jogos Olímpicos ou Copa do Mundo.


·         * Greves –muitas até são legítimas e necessárias para determinadas categorias,mas outras tantas são abusivas,aviltantes  e,geralmente,com a população sendo usada como moeda de troca;nestes casos,os líderes grevistas ou dirigentes sindicais(pessoas que cansam de trabalhar e buscam a sombra e água fresca do movimento sindical,para alçar voos maiores –muitas vezes começam como vereadores,depois deputados e alguns tentam até a presidência,pois tomaram gosto pela coisa,pela vida mansa repleta de dinheiro fácil e pouco ou nenhum empenho)ao terminar sua pendenga contra o sistema insistem em entoar o hino para tentar legitimar suas  ações,muitas vezes carregadas de métodos errados,táticas desleais contra a sociedade,inclusive desrespeitando ordens judiciais.Mas tudo bem.O que importa é cantar o hino nacional,dizer que tudo foi feito em  nome do país e bola pra frente.


Muitas vezes essas coisas passam despercebidas por nós,pois estamos acostumados a não cobrar atitudes corretas,fomos condicionados a aceitar que os fins justificam os meios e,por isso mesmo deixamos de notar coisas importantes.Mas se vivemos em um país em que até o Hino Nacional é propositalmente afrontado,então está na hora de revermos certos conceitos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário