Follow by Email

domingo, 1 de dezembro de 2013

“...Ao Pó Voltaste.”




Há ainda no Brasil, um tipo todo especial de cidadão que ainda se surpreende com as ações da mídia tupiniquim. Boa parte das redações, seja de revistas, jornais ou TVs, são vendidas ao sistema. Pseudo jornalistas, paus-mandados dos barões da mídia que gostam das coisas como estão. Significa que interesses não podem ser contrariados, de maneira alguma.



Esse brasileiro específico reclama do papel da imprensa no caso envolvendo o helicóptero pertencente aos Perrellas, com quase 450 quilos de cocaína.

A superintendência da Polícia Federal do Espírito Santo apreendeu, durante operação 450 kg de cocaína em um helicóptero da Limeira Agropecuária, empresa do deputado estadual por Minas Gerais Gustavo Perrella (Solidariedade), filho do senador e ex-presidente do Cruzeiro Zezé Perrella (PDT-MG).” Isso foi divulgado no dia 24, data do ocorrido, em uníssono, por quase todos os portais de notícia. Nas TVs, o mesmo comedimento ao tratar do assunto. Como se uma manchete desse porte fosse insignificante.



Leia também:




Perrella é político há décadas. Usou o Cruzeiro Esporte Clube como sua mais rentável plataforma política. Há suspeitas de caixa dois envolvendo transações e transferência de jogadores, e até valores superfaturados nas respectivas compras de atletas. Nada provado. Mesmo assim, os cruzeirenses (felizmente há exceções) fizeram dele um dos políticos mais votados do estado de Minas. À frente do clube de 1994 até 2011, foi o homem-forte do time, mesmo quando o irmão assumiu a presidência. O Cruzeiro foi, praticamente, um feudo da família Perrella. Também foi durante esse período que o time ressurgiu em âmbito esportivo, chegando até a disputar o Mundial Interclubes. Como cartola tem trânsito fácil nos corredores da CBF, onde é muito bem quisto pelos mandatários do esporte bretão.



Como político, influente em Minas, se tornou um puxador de votos também para aliados de plantão. Ao ingressar nas fileiras do PFL e passar depois para o PDT, Perrella sempre esteve próximo do PSDB de Aécio Neves, de quem sempre foi amigo e apoio constante quando este foi governador de Minas.

Sua eventual condenação em algo tão sórdido quanto este episódio, poderia respingar em políticos próximos a ele, como alguns tucanos de alta plumagem. Em ano pré eleitoral, isso seria catastrófico.



Leia também:






Em momento assim, os reacionários, os alienados e os subservientes ao conservadorismo crônico são cegos. Nem os “rottweillers” da mídia se atrevem a escrever uma linha sequer sobre um tema nevrálgico. Mas nesse caso, por pura má-fe´. Preferem lembrar que José Dirceu trabalhará em um hotel por 20 mil reais ao mês. A velha tática de cair atirando para todos os lados. Os jornalistas que perverteram seus ideais em troca de uns trocados, como legítimas prostitutas, preferem ignorar o lema do real jornalismo: 'ser crítico, imparcial e investigativo; registrar o fato e nunca provocá-lo'.


Nisso a mídia suja, o P.I.G., consegue ser a antítese.

Bom, resumindo: CARTOLA INFLUENTE, POLÍTICO OLIGARCA , DONO DE UMA FORTUNA CONSIDERÁVEL, AMIGO DE POLÍTICOS GRAÚDOS e com a MÍDIA VENDIDA A SEU DISPOR. Sério que as pessoas ainda questionam o porquê da imprensa brasileira optar, descaradamente, por colocar a culpa no piloto do helicóptero? SÉRIO??



Leia também:





Nenhum comentário:

Postar um comentário