Follow by Email

quinta-feira, 17 de maio de 2012

A LENDA ELVIS PRESLEY


  Considerado o precursor e rei do rock,Elvis Aaron Presley teve uma carreira pontuada por várias coisas que para muitos eram fatos;para outros,lenda.


*Precursor do Rock - Primeiro disco(oficial) gravado em 1956,mas com um single comercial lançado em 1954.Ainda assim,ele não poderia ser o precursor de um gênero que foi criado no fim dos anos 40,pelos afro-americanos,que já haviam criado o blues(portanto,pai do rock and roll).

                                         

*Elvis nunca usou drogas - obcecado por controlar o peso,o cantor acabou se tornando dependente de barbitúricos o que,junto com as drogas que usava,combinados,o levaram à morte, causada por colapso fulminante associado à disfunção cardíaca.

                                              

                                          Funeral

*O Rei do Rock - Seus principais concorrentes ajudaram Elvis a se manter na ponta e,conseguinte,em destaque,conseguindo da mídia tradicional,o título que acompanha seu nome até hoje.Justo?Merecido?Bom,os demais concorrentes não podiam competir contra os dogmas da mídia americana.Jerry Lee Lewis,que vinha derrotando Elvis nas paradas de sucesso,com frequência,cometeu o erro de se casar com a própria prima de 13 anos.A imprensa,óbvio,não perdoou.Carl Perkins,ótimo compositor,sofreu um acidente de carro que o manteve afastado da música por um bom tempo.Quando voltou,estava defasado e não conseguia acompanhar as inovações da música.Bill Halley começou um pouco tarde na seara musical,e tendo uma imagem precocemente envelhecida,não condizia com a cara do rock.Gene Vincent não coseguia diversificar sua obra e não tinha muita publicidade.Chuck Berry era preto e isso a imprensa wasp(branco,anglo-saxão e protestante)não poderia perdoar.Little Richards era preto e homossexual.Para os conservadores de plantão duplo motivo para ser discriminado.Com tudo isso,ficou fácil para o cantor de bela voz,rosto bem definido e com jeito pra liderar um movimento que ainda buscava afirmação.

                                                 o juramento a bandeira,antes de partir para a base na Alemanha

*Elvis não tinha carreira internacional - O cantor tinha um empresário chamado 'Colonel' Tom Parker,que controlava a carreira do "rei" com mão de ferro,desde que se conheceram em 1955.Por ter problemas com a justiça na Holanda,país de origem,não podia sair dos EUA e,conseguinte,Elvis também não.O máximo que a dupla fez foi ir ao Canadá,que faz fronteira com os Estados Unidos e,portanto, não oferecia perigo de extradição ao empresário.Seus problemas com a justiça privou o mundo de apresentações de Elvis.Sem uma internacionalização,a carreira de qualquer artista tende a estagnar,com o tempo.





Tom Parker

*Elvis no exército - Elvis "the pelvis",como era chamado(pelos movimentos sensuais no palco)acabou despertando a atenção dos jovens (que admiravam)e dos pais(que odiavam).Preocupado com a reação da sociedade ultra conservadora dos anos 50,Parker sugeriu que Elvis aceitasse ir para a Alemanha,para a base militar americana.Servir o exército era visto pelos americanos como exemplo máximo do amor pelo país.Ao ver seu ídolo partindo para a Europa,em um uniforme militar,o conceito dos pais mudaram e o cantor,irascível,que exalava sensualidade nos palcos,se tornou palatável ao sistema.

                                             Com a esposa Priscila e a filha Lisa-Marie

*Elvis em Hollywood - Na volta aos EUA,o agente,antenado com o momento propício que Hollywood oferecia,instigou Elvis a investir na carreira de ator.E deu certo.Elvis estrelou vários filmes,interpretou inúmeras músicas,nas trilhas sonoras dos mesmos e encantou multidões.Mas depois de ir ao exército e estrelar muitos filmes,seu lado roqueiro começou a definhar,tornando-se um cantor de baladas e rememorando os sucessos dos anos 50.Talvez seu último bom momento foi o especial para a CBS,em 1968,que em uma das partes,ele está em um autêntico 'acústico'.

                                         especial em 1968

*Elvis em decadência -Sem reencontrar o caminho do rock,que o levou ao estrelato e tendo sido domado pelo sistema,Elvis entrou em uma curva descendente,sem a mesma criatividade (não pra compor,pois ele compôs pouquíssimas músicas)para escolher um repertório e diversificar.Começou a se apresentar com muita frequência nos cassinos de Las Vegas,e todos sabem que,naquela época,se tornar artista exclusivo de um cassino significava decadência.






















o declínio

  Seu "reinado" terminou no dia de 16 de agosto de 1977.Seu legado é extremamente importante para a história do rock and roll.Marcou uma geração,continua,mesmo depois de décadas de sua morte,a vender milhões de discos,influenciou vários roqueiros pelo mundo  afora e permanece na memória dos fãs até hoje.Mas há uma constatação que parece ser inevitável.O rock,sendo criado pelos afro-descendentes americanos,não seria aceito pela sociedade conservadora americana dos anos 50,se não houvesse um rapaz branco para tornar o ritmo legítimo para todo o país.Nisso,Elvis serviu muito bem ao sistema.Mas por isso e só por isso,ele não poderia ser considerado o 'rei do rock'.


Nenhum comentário:

Postar um comentário